Unifal atende mais de 400 pessoas em um ano

Iwwa Agência
Publicado 28/01/2010 12:01:07

O Cuidar (Centro de Unidades de Apoio e Referência em Saúde) de Camaçari, completa um ano em fevereiro e tem transformado a vida de milhares de pessoas. Uma das novidades trazidas pelo centro é o atendimento especializado para os portadores de anemia facilforme, na Unidade de Apoio às Pessoas com Doença Falciforme (Unifal).

Em apenas um ano, mais de 400 pacientes foram atendidos e tiveram acompanhamento na Unifal. O espaço oferece consultas, exames, vacinas, medicamentos especiais, equipe médica especializada, composta de hematologista, assistentes sociais, nutricionistas, farmacêuticos e bioquímicos.

A estrutura altamente equipada e a equipe de profissionais refletem na qualidade do atendimento. De acordo com o coordenador da Unifal, Tiago Novais, Camaçari é um dos pioneiros na Bahia na implantação de uma unidade de apoio aos portadores de anemia falciforme fora do Hemoba.

Em 2009, a Unifal foi apontada como uma das 12 melhores experiências em saúde do Estado, de acordo com o conselho estadual de secretários de saúde da Bahia. Camaçari também sediou o 1º Encontro Nacional de Doença Falciforme na Atenção Básica, com participação de 650 pessoas de 18 estados.

Segundo a coordenadora geral do Cuidar, Ana Karina, a unidade já se tornou referência no tratamento da doença na Bahia. “Não só pela estrutura, mas também pela qualidade da equipe de profissionais. A filosofia é atender com eficiência e agilidade”.

Jucilene Cruz, mãe de uma criança de 2 anos, portadora de anemia falciforme, destaca a importância da unidade para o tratamento da filha. “Começamos o tratamento em Salvador. Com a criação do Cuidar, não preciso mais viajar. Gosto muito da equipe médica, recebo os medicamentos completos e qualquer alteração na saúde de minha filha recorro ao centro”.

De acordo com o presidente da Associação Camaçariense das Pessoas com Doenças Falciformes, Ademário Ribeiro, os portadores do problema geralmente se excluem. “Graças ao programa de atenção integral, as pessoas com doenças falciformes, são bem acolhidas e recebem tratamento especializado”.

DOENÇA
A anemia falciforme é causada por uma modificação no gene (DNA), que ao invés de produzir a hemoglobina A produz hemoglobina S. De acordo com a Unifal, a cada 650 pessoas que nascem, pelo menos uma possui a doença falciforme.

A cada 17 pessoas, uma tem o traço (pessoas que não apresentam sintomas). O diagnóstico é realizado através do teste do pezinho e Eletroforese de Hemoglobina. Este ano, a doença completa 100 anos de diagnóstico.

Dores ósseas, na barriga, infecções e dores com inchaço nas mãos e nos pés, palidez, aumento do baço, úlcera de perna, infecções de repetições e machucados graves de difícil cicatrização são alguns dos sintomas da doença.

Foto: Carol Garcia

A Unifal é referência no tratamento da doença falciforme -

Mais Notícias

Prefeitura lamenta falecimento do ex-vereador Guedes

Prefeitura lamenta falecimento do ex-vereador Guedes

Horário de visitação no Horto Florestal será modificado em dezembro

Horário de visitação no Horto Florestal será modificado em dezembro

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 29 de novembro de 2021

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 29 de novembro de 2021

Pressione enter para começar a busca ou Esc para fechar a janela.