Sobe para três o número de óbitos suspeitos por dengue hemorrágica em Camaçari

ASCOM
Publicado 27/05/2022 06:05:18

Passado o pico da pandemia da Covid-19, eis que outro problema volta à tona em Camaçari, o mosquito Aedes Aegypti, causador da dengue, zika e chikungunya. De janeiro a maio de 2022, três casos seguem com suspeita de morte por dengue hemorrágica no município, sendo dois bebês, um com sete meses e outro com quatro, e um adulto de 34 anos. De 1º de janeiro a 18 de maio deste ano, já foram notificados em Camaçari 53 casos de chikungunya, 222 de dengue e três de zika.

Uma importante ferramenta no combate ao Aedes Aegypti que está à disposição da população a partir desta sexta-feira (27) é o aplicativo (APP) Mosquito Zero, disponível no Play Store. Através do aplicativo, que pode ser instalado em todos os smartphones Android, é possível realizar denúncias anônimas sobre possíveis focos do mosquito em áreas públicas e privadas. Inclusive enviando fotos do local e compartilhando a localização do mesmo.

“O aplicativo é muito prático e fácil de usar. Assim que a pessoa envia a denúncia nós recebemos em tempo real. A partir daí, enviamos uma equipe ao local para tomar as devidas providências. Todo processo pode ser acompanhado pelo APP até sua conclusão, quando o denunciante recebe uma notificação de que sua denúncia foi solucionada”, explicou Shirley Rocha, coordenadora do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Camaçari.

A Secretaria da Saúde (Sesau) de Camaçari, através da Vigilância Epidemiológica, faz um alerta à população. “Através do Centro de Controle de Zoonoses nós intensificamos as ações com os agentes de combate às endemias aos finais de semana, e conseguimos vistoriar 11.073 imóveis. Isso sem contar o trabalho de segunda a sexta-feira. Entretanto, muitas pessoas proíbem a entrada dos agentes nas residências e outras encontram-se fechadas. Por isso, não basta apenas a Sesau fazer sua parte. É necessário que a população também faça a sua, eliminando os focos do mosquito dentro das residências e imóveis comerciais”, afirmou o titular da pasta, Elias Natan.

Confira algumas dicas de como eliminar os focos do mosquito dentro de sua casa:

Verificar se a caixa d’água está bem tampada;
Deixar as lixeiras bem tampadas;
Colocar areia nos pratos de plantas;
Recolher e acondicionar o lixo do quintal;
Limpar as calhas;
Cobrir piscinas;
Tapar os ralos e baixar as tampas dos vasos sanitários;
Limpar a bandeja externa da geladeira;
Limpar e guardar as vasilhas dos bichos de estimação;
Limpar a bandeja coletora de água do ar-condicionado;
Cobrir bem a cisterna;
Cobrir bem todos os reservatórios de água.

Em caso de terrenos baldios com possíveis criadouros do Aedes Aegypti, a população pode, além de denunciar pelo APP Mosquito Zero, ligar para a Ouvidoria Municipal, através do número (71) 3622-7377 ou registrar a denúncia através do site da Prefeitura de Camaçari no link da Ouvidoria.

No caso de imóveis residenciais ou comerciais com possíveis criadouros do mosquito, como tanques descobertos, piscinas sem tratamento, pneus e garrafas a céu aberto, entre outros, as pessoas podem ligar para a Ouvidoria SUS, no número 156, e apresentar a denúncia ou fazer a mesma através do aplicativo.

Mais Notícias

Camaçari é 3ª cidade da Bahia em ranking do Tesouro Nacional

Camaçari é 3ª cidade da Bahia em ranking do Tesouro Nacional

Servidores da Secult participam de capacitação entre 5 e 8 de julho

Servidores da Secult participam de capacitação entre 5 e 8 de julho

Controlador-Geral comenta aprovação das contas municipais pelo TCM

Controlador-Geral comenta aprovação das contas municipais pelo TCM

Pressione enter para começar a busca ou Esc para fechar a janela.

AFFPAY AFFPAY Signup AFFPAY Loginp AFFPAY Affiliates Terms AFFPAY Advertisers Terms AFFPAY Privacy Policy AFFPAY FAQ AFFPAY Contact us