Setur discute o tema da violência contra mulher entre secretarias municipais e órgãos do estado

ASCOM
Publicado 15/10/2021 04:10:49

A Secretaria do Turismo (Setur) reuniu, na manhã desta sexta-feira (15/10), secretarias municipais e órgãos do estado, a fim de promover discussão conjunta em torno da situação das mulheres vítimas de violência e em vulnerabilidade, no contexto de Camaçari. Como facilitadora do encontro, foi convidada a advogada e jornalista Patrícia Zapponi, especialista em direitos humanos, crimes contra a dignidade sexual, violência doméstica e intrafamiliar, e direito da família, e fundadora da Campanha Laço Branco. A reunião aconteceu na sede da pasta, em Guarajuba.

Cristiane Bacelar, titular da Setur, reconhece a complexidade que é promover o turismo enquanto atividade quando considerada a discussão da violência contra a mulher, assunto de forte apelo junto à atividade-fim da pasta. “Tem a questão do tráfico de mulheres, o turismo sexual, além da realidade da violência cotidiana nas comunidades de Camaçari, em especial aquelas situadas na costa”, explicou. O fortalecimento da mulher, por meio do estímulo a atividades empreendedoras, tem sido prioridade para a secretaria, aliado ao enfrentamento de temas que minam a energia criativa e realizadora dessa parcela historicamente subjugada da população.

Para a palestrante do dia, Patrícia Zapponi, a violência contra a mulher é um assunto de todos. “Quando a gente fala de uma mulher em situação de violência, a gente fala de famílias violentadas. Então é muito além. É uma violência que acontece intramuros, dentro dos lares, e uma família que tem uma mulher que sofre violência é uma família doente, onde todos precisam de atenção”, problematizou a especialista. Por meio da campanha do Laço Branco, Zapponi dedica-se a mobilizar e engajar pessoas, sobretudo os homens (sejam estes ofensores ou não), na luta pelo fim da violência contra a mulher.

Segundo Reni Oliveira, gestora da Secretaria do Desenvolvimento Social e Cidadania (Sedes), a discussão entre diferentes órgãos é capaz de trazer mais efetividade na resolução de questões enfrentadas no cotidiano, por meio de um ‘olhar mais plural’. “A violência contra mulher é um tema complexo, que atinge mulheres e meninas independentemente da orientação sexual, idade, religião ou etnia, razão pela qual a intersetorialidade é estratégica. Não diz respeito só ao poder público municipal, mas a instâncias estadual e federal, às polícias, para que assim se possa obter a maior eficiência possível nas abordagens de ocorrências”, ponderou.

O assessor especial da Setur, Rubem Almeida, articulador e propositor do encontro do dia, destacou a responsabilidade da gestão em se implicar no trato de temas como o da violência contra a mulher. “A discussão que trouxemos para essa manhã é de primeira ordem e não poderíamos ficar apenas assistindo outras cidades, sem que Camaçari fizesse parte disso”, reconheceu.

Fizeram-se presentes ao encontro além de representantes das secretarias do Turismo e da Sedes, o 12º Batalhão da Polícia Militar (BPM/ Camaçari) por meio da Operação Ronda Maria da Penha (OPRMP), a 59ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), e a 26ª Delegacia de Polícia de Camaçari.

Mais Notícias

Soma realiza roda de conversa em celebração ao Dia da Visibilidade Trans

Soma realiza roda de conversa em celebração ao Dia da Visibilidade ...

Seduc reúne pais e responsáveis em fórum de avaliação do PEV

Seduc reúne pais e responsáveis em fórum de avaliação do PEV

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 28 de janeiro de 2022

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 28 de janeiro de 2022

Pressione enter para começar a busca ou Esc para fechar a janela.