Seminário discute tema com foco na saúde

Iwwa Agência
Publicado 07/03/2016 01:03:31

Com o objetivo de abordar a temática da saúde da população negra, com a implantação de políticas públicas e o combate ao racismo institucional, foi realizado na manhã desta segunda-feira (07/03) o Seminário Equidade Racial na Saúde, na Cidade do Saber.

O secretário da Saúde, Washington Couto, que participou da mesa de abertura, destacou a percepção da Sesau (Secretaria da Saúde), que desde já deve alterar as práticas de atendimento, de acordo com as características específicas da população negra.

Promovido pela Prefeitura, através da Sesau, e em parceria com a UCSAL (Universidade Católica do Salvador) o evento marca a abertura da capacitação Discriminação Racial e Igualdades de Direito: a implantação da Política Nacional de Saúde Integral da População Negra e o Programa de Combate ao Racismo Institucional no Município de Camaçari. A ação faz parte da pesquisa, de mesmo nome, desenvolvida pela UCSAL e que tem apoio do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) e do Ministério da Saúde.

A coordenadora da pesquisa, a médica com mestrado e doutorado em Demografia e professora da UCSAL, Cristina Gomes, falou que escolheu Camaçari para realizar a pesquisa por haver no Município uma liderança no combate ao racismo institucional e por ser uma prioridade da política da Sesau na desconstrução do preconceito e descriminação racial.

Os temas Racismo e o mito da democracia racial: a cor da pele na sociedade, nas instituições, nas microrrelações e na identidade e A saúde da população tem cor: riscos e doenças mais frequentes na população negra e a importância do quesito raça-cor foram trabalhados em duas mesas-redondas, com as participações de professores pesquisadores em níveis estadual e nacional.

O debate foi norteado na percepção que o racismo existe. “Negar o racismo é negar a trajetória real da população negra”, disse o palestrante e professor, Edson Lopes Cardoso. Uma política voltada para negros também esteve no centro da discussão, já que há uma maior incidência de doenças como anemia falciforme e hipertensão nessa população.

A servidora da Unifal (Unidade de Assistência à Pessoa com Doença Falciforme), Vitória Alice Ferreira Lima, de 42 anos, participou do seminário por ser negra e conviver com todas essas desigualdades. “Sinto necessidade de ter mais informação e saber de que forma posso melhorar a atuação com essa população, através do meu trabalho e como pessoa”.

Cerca de 600 gestores e trabalhadores de saúde de nível fundamental, técnico e superior, que atuam na rede de serviços de saúde pública e privada do Município, em todos os níveis de atenção, participam da capacitação que acontece até maio, de forma online e com uma oficina prática. O evento contou ainda com as participações de membros do PCRI (Programa de Combate ao Racismo Institucional).

Slideshow | 4 fotos

Seminário discute tema com foco na saúde

Mais Notícias

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 23 de outubro de 2021

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 23 de outubro de 2021

Camaçari é avaliada como gestão de excelência pela Firjan

Camaçari é avaliada como gestão de excelência pela Firjan

Prefeito visita Trevo da Cascalheira neste sábado (23)

Prefeito visita Trevo da Cascalheira neste sábado (23)

Pressione enter para começar a busca ou Esc para fechar a janela.