Sefaz lança Planejamento Estratégico Participativo

Iwwa Agência
Publicado 28/11/2008 11:11:45

Servidores da Secretaria da Fazenda (Sefaz) de Camaçari se reuniram na tarde de quinta-feira (27/11), no auditório da Prefeitura, para o lançamento do Planejamento Estratégico Participativo (PEP). O guia traz objetivos de longo, médio e curto prazo, para os próximos quatro anos da secretaria.

Durante o evento de lançamento, os funcionários envolvidos no processo de elaboração do PEP foram convidados a se dirigir à frente do palco para receber uma justa homenagem. Todos foram cumprimentados individualmente pela vice-prefeita Tereza Giffoni e o secretário da Sefaz, Paulo Cezar Gomes.

De acordo com o secretário da Fazenda, Paulo Cézar, “o planejamento é a concretização de um sonho abraçado por muitos. Ele representa o novo e trará mudanças positivas para a secretaria”. A cartilha servirá como um instrumento de orientação para todos os funcionários da secretaria, independentemente da posição hierárquica.

A intenção é ser um referencial de excelência nacional na gestão fiscal e financeira, assegurando a qualidade de vida e satisfação dos cidadãos, é o que esclarece o guia. Para o consultor Jader Souza, “hoje é ponto de chegada, pela conclusão do Planejamento Estratégico, mas também é ponto de partida por ser momento de transformar as metas em realidade”.

A iniciativa traduz exatamente a postura de uma secretaria que valoriza a opinião dos colaboradores e que tem preocupação em oferecer o melhor para o Município. Para Astor Abreu, do Controle de Passivo da Sefaz, “não existe Administração com êxito sem um planejamento estratégico eficiente para nortear as ações a serem desenvolvidas e consolidar a secretaria, por isso me sinto orgulhoso em ter contribuído”.

Já para Brizza Nhayara Fonseca, do Desenvolvimento Humano e Organizacional, “O momento agora é de por em prática aquilo que construímos, estou orgulhosa em fazer parte de excelente projeto”.

MEDIDAS INOVADORAS
O planejamento por ser uma ferramenta mais comumente solicitada por empresas privadas, é uma medida inovadora para o Município sendo poucos os casos de organizações públicas que contam com tal ferramenta.

O guia apresenta objetivos estratégicos como a incrementação da receita própria do Município de Camaçari em 37% e diminuição em 40% da divida fundada, ambas até 2011, tendo como referência o ano de 2007.

Para a concretização de metas como as apresentadas é necessário realizar planos de médio e curto prazo, como a criação de uma comissão de estudos para elaboração do novo Código Tributário Municipal e posteriormente reformular a legislação, visando modernizar os parâmetros de tributação e novas fontes de receitas.

A diferença entre planejamento estratégico participativo para o tradicional está no processo de gestão, enquanto no tradicional a responsabilidade fica por conta do grupo de gestores de mais alto escalão, na participativa há co-responsabilidade, por envolver diversas pessoas dos mais variados níveis administrativos.

As vantagens do processo participativo estão na facilidade em obter uma série de informações do cotidiano que tornam o planejamento estratégico mais próximo da realidade, além de aumentar as possibilidades de concretização do que foi estabelecido, uma vez que foram co-responsáveis pelo processo de elaboração.

Foto: Nelinho Oliveira

O secretário Paulo César fala sobre o PEP -

Mais Notícias

Sesp organiza Clamor pelo aniversário de 20 anos do Centro Comercial

Sesp organiza Clamor pelo aniversário de 20 anos do Centro Comercial

Vacinação contra Covid segue para pessoas de 18 anos acima e segunda dose neste sábado (25)

Vacinação contra Covid segue para pessoas de 18 anos acima e segund...

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 24 de setembro de 2021

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 24 de setembro de 2021

Pressione enter para começar a busca ou Esc para fechar a janela.