Secretária fala sobre contratação de médicos

Iwwa Agência
Publicado 03/04/2009 01:04:45

A manhã desta sexta-feira (03/04) foi marcada pela entrevista coletiva prestada pela secretária da Saúde de Camaçari, Efigênia Cardoso, aos profissionais de imprensa. O encontro foi realizado na sala de reuniões do gabinete do prefeito.

Na ocasião, a secretária explicou como funciona o sistema de saúde, apresentou as propostas para o Município e falou sobre a situação da saúde em Camaçari hoje.

Para Everaldo Lins, da revista e o site Nossa Metrópole, a coletiva foi muito importante para esclarecer os comunicadores sobre o que está havendo na saúde do Município de forma a permitir que a imprensa tenha as informações necessárias para informar corretamente a população. “O encontro foi muito proveitoso”, diz.

Raimundo Moura, do Portal de Abrantes, pôde tirar todas as dúvidas e saiu satisfeito do encontro. “A conversa foi muito interessante e esclarecedora. A explanação da secretária permitiu a nós, que não somos da área, termos um outro olhar sobre a saúde”. Ele observou que a iniciativa da coletiva mostra que há uma preocupação do Governo em mudar a imagem que se criou da saúde diante da crise, que pôde ser esclarecida hoje. “O mais interessante é que o diálogo foi amplo e aberto”.

Um dos pontos mais debatidos na coletiva foi a falta de médicos nos postos de atendimento 24 horas. Sobre a questão, a secretária Efigênia Cardoso explicou que a crise começou devido à necessidade de realização de concurso público para que Camaçari se adequasse ao termo de ajuste de conduta firmado com o Ministério Público devido ao tipo de vínculo empregatício que existia na Prefeitura.

Segundo ela, o contrato com a Fapex (empresa conveniada com a Prefeitura através da qual a maioria dos profissionais da saúde era contratada) foi encerrado, no final do governo passado, para dar posse aos concursados. No entanto, dos 92 médicos aprovados, apenas 32 compareceram e 12 destes já pediram demissão, o que provocou a falta dos profissionais nos postos.

Como não conseguia médicos para completar o quadro, a Prefeitura realizou dois processos seletivos para contratação via Reda (Regime Especial de Direito Administrativo), mas também não surtiu efeito.

“O problema atingiu ainda mais a urgência e emergência. Hoje, todas as unidades básicas de saúde estão com o quadro de pessoal completo, das 30 equipes das USFs, apenas seis estão sem médico e os postos 24 horas já estão com o atendimento noturno regularizado, mas ainda falta completar o quadro da equipe de trabalho do dia”, esclareceu a secretária.

A expectativa é de que em 30 dias, no máximo, a situação esteja resolvida. Desde quinta-feira (02/04), a Prefeitura está em condições de admitir os médicos que faltam para completar o quadro através de um contrato emergencial de até 180 dias.

Dos 28 profissionais que faltavam para completar a rede, 17 já foram contratados. “Agora, nós temos um prazo de 6 meses para pensar uma forma de contratação definitiva”.

Foto: Carol Garcia

Jornalistas conversam com a secretária de Saúde -

Mais Notícias

Prefeitura lamenta falecimento do ex-vereador Guedes

Prefeitura lamenta falecimento do ex-vereador Guedes

Horário de visitação no Horto Florestal será modificado em dezembro

Horário de visitação no Horto Florestal será modificado em dezembro

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 29 de novembro de 2021

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 29 de novembro de 2021

Pressione enter para começar a busca ou Esc para fechar a janela.