Secin planeja realizar censo LGBT

Iwwa Agência
Publicado 28/06/2011 12:06:48

A Secin (Secretaria da Cidadania e Inclusão) de Camaçari planeja a realização de um censo demográfico LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais).

O anúncio foi feito nesta terça-feira (28/06), durante o café da manhã em alusão ao Dia Municipal do Orgulho LGBT, instituído por meio da Lei 50/2008, de autoria da ex-vereadora e atual deputada estadual, Luiza Maia (PT).

Será feito também um ciclo de palestras que contemplará todos os órgãos municipais, para discutir questões relacionadas ao combate da homofobia dentro dos espaços públicos. “Temos um conjunto de ações elaboradas que, em breve, será apresentado ao prefeito Luiz Caetano”, revelou o secretário da Cidadania e Inclusão, Carlos Silveira.

De acordo com o coordenador municipal de Políticas Públicas LGBT, Paulo Paixão, o censo LGBT tem como finalidade quantificar os cidadãos pertencentes ao seguimento, além de diagnosticar as condições de vida deles. “Só com o levantamento destes dados podemos iniciar o processo de criação de políticas públicas que beneficiem os homossexuais de Camaçari”, explicou.

O processo será realizado por técnicos da coordenação, com apoio do GGC (Grupo Gay de Camaçari), integrantes de movimentos voltados a causa e representantes da sociedade civil.

Durante o encontro, o presidente do GGB (Grupo Gay da Bahia), Marcelo Cerqueira, afirmou que o Município tem avançado em diversos aspectos, sobretudo na participação do poder público em apoio à causa LGBT. “Há muitos anos tentamos criar espaços de debate como este em Salvador, porém sem sucesso”, disse o presidente, acrescentando que com a recém criada Secretaria da Cidadania e Inclusão, “mais uma vez, Camaçari dá um grande exemplo para a Bahia e para o Brasil”.

Na oportunidade, ainda foram abordados, dentre outros temas, a violência, mercado de trabalho, moradia e saúde dos homossexuais.

De acordo com o advogado e coordenador do Cajuc (Centro de Assistência Judiciária e Cidadania) de Camaçari, Augusto de Paula, que há 30 anos contribuiu para a legalização do GGB, o primeiro grupo em defesa da causa homossexual do país, a sociedade continua preconceituosa por isso, “as lutas devem ser contínuas”.

Defensor dos direitos das minorias e do combate a discriminação na Assembléia Legislativa do Estado, o deputado estadual Bira Coroa (PT), revelou que está em fase de implantação uma frente parlamentar, da qual é presidente, de políticas afirmativas para o movimento LGBT. “É importante a criação de uma delegacia especial voltada para crimes homofóbicos, assim como acontece para o tratamento de delitos contra  mulheres e crianças. Além disso, é necessário combater a discriminação através de trabalhos desenvolvidos nas escolas”, finalizou o deputado.

Estiveram presentes no encontro, os secretários municipais da Administração, Ademar Delgado, do Desenvolvimento Social, Jailce Andrade, a deputada estadual, Luiza Maia (PT), a vereadora Margarida Galvão (PT), o vice-presidente do diretório municipal do PT, Adelmo Borges, o presidente do Conselho Municipal de Saúde, Paulo Cézar Costa, a conselheira LGBT do Território Metropolitano de Salvador, Elaine Araújo, além de representantes da sociedade, do movimento LGBT e demais secretarias municipais.

 

Slideshow | 4 fotos

Secin planeja realizar censo LGBT

Mais Notícias

Vacinação contra Covid segue nesta segunda (27) e aprazados da 2ª dose para a terça (28/9) devem antecipar a vacina

Vacinação contra Covid segue nesta segunda (27) e aprazados da 2ª d...

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 26 de setembro de 2021

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 26 de setembro de 2021

Camaçarienses que inspiram: Edicleia Pereira Dias

Camaçarienses que inspiram: Edicleia Pereira Dias

Pressione enter para começar a busca ou Esc para fechar a janela.