Recuperação ambiental muda Morro da Manteiga

Iwwa Agência
Publicado 23/03/2009 02:03:45

A recuperação do Morro da Manteiga trouxe nova perspectiva de vida para os moradores de Camaçari e garantiu a tranquilidade de quem se sentia ameaçado pelo desabamento das encostas no período das chuvas.

O projeto traz também melhoria da qualidade de vida, com a recuperação de importante área verde da cidade.

A próxima etapa do programa de reflorestamento do local deve começar em maio, e vai contemplar o bairro Nova Vitória, nas imediações da rua Maria Meire.

A intervenção prevê a revegetação de uma área de 40 mil metros quadrados, com regularização dos locais erodidos, nivelamento do terreno e plantação de biomanta. A técnica utiliza uma manta natural de grama e árvores que garante a germinação e desenvolvimento da vegetação.

Além de acelerar o processo de recuperação da encosta, devolvendo a cobertura vegetal do morro, evita a erosão e os desabamentos. O custo é de R$ 582.796 mil.

Segundo a Secretaria de Infra-Estrutura (Seinfra), a proposta é criar condições para que o local retorne às condições naturais de estabilidade e discipline o escoamento das águas. As intervenções eliminam as erosões e os riscos de deslizamentos de terra.

A recuperação do local beneficia toda população de Camaçari, uma vez que a ação contribui para preservação do meio ambiente, como a redução do assoreamento do Rio Camaçari e da poluição.

As obras, iniciadas ano passado, em uma área de aproximadamente 20 mil metros quadrados, contemplaram toda encosta do bairro Novo Horizonte, parte do Nova Vitória e rua Maria Meire.

As melhorias são sentidas por pessoas como Cícera Maria da Silva, 32 anos. A dona de casa conhece de perto o drama de ter o imóvel invadido pela lama e o acesso à rua onde mora interrompido.

Residente do Caminho do Tocantis, bairro Novo Horizonte há 10 anos, ela conta que em épocas de chuva tinha que andar com saco plástico nos pés e ter sempre em mãos uma garrafa de água para lavar as pernas após passar pela rua.

“Agora posso dormir tranquila, sem a preocupação de acordar soterrada pelo barro que descia do Morro da Manteiga. No inverno era um horror. Cheguei a alugar casa em outro bairro para garantir a vida da minha família. O acesso aqui era péssimo quando chovia”, diz.

O aposentado Marcolino Batista de Jesus, 61 anos, também morador do Caminho Tocantis, lembra que era comum a realização de mutirões para instalar tábuas nas ruas e utilizá-las como ponte. “Quando chovia a gente colocava várias tábuas de madeira na rua para nossos filhos conseguirem chegar à escola”.

Marcolino Batista também lembra que a obra de recapeamento asfáltico nas vias do entorno do Morro da Manteiga diminuíram a poeira e a incidência de mosquitos no local.

O drama do desabamento de encostas já foi vivido por Telma Pereira, moradora da rua Sete Lagoas, no Nova Vitória. Ela conta que já teve a casa soterrada três vezes. “Já perdi tudo que construí durante três vezes. Só não me desfiz do imóvel porque investi muito na construção. Época de chuva a gente não dormia e pela manhã os moradores tinham que fazer mutirão de limpeza para garantir o retorno às suas casas”, desabafa.

Com a tranquilidade de não ter mais a casa soterrada, Telma Pereira planeja agora construir mais um andar. “Hoje posso investir no meu imóvel porque sei que ele não vai ser soterrado durante as chuvas”, diz a dona de casa, que ainda lembra da redução de ratos, insetos e poeira, após a pavimentação das ruas e recuperação dos passeios.

MORRO DA MANTEIGA
O Morro da Manteiga é uma elevação situada ao norte dos bairros Nova Vitória e Novo Horizonte constituído, em sua maior parte, de solos areno-argilosos. O processo de degradação do local existe há mais de 30 anos, em função da exploração das empresas da construção civil e da ocupação irregular.

Para evitar alagamentos às residências dos moradores em época de chuvas, a Prefeitura de Camaçari realizou uma ampla intervenção. Ano passado, foram feitos nivelamentos do terreno, com a retirada das erosões provocadas pelas chuvas, e plantação de biomanta.

As ações da administração municipal não se limitaram ao reflorestamento do Morro da Manteiga. Foram realizadas pavimentação asfáltica, construção de passeios e drenagens.

A recuperação da área melhora, diretamente, a qualidade do ar, contribui para a redução do aquecimento global e do assoreamento do rio Camaçari.

REVEGETAÇÃO
A obra, segundo a Secretaria do Desenvolvimento Urbano (Sedur), vai ser executada em três etapas. A primeira, já em execução, prevê a aplicação de biomantas com gramíneas e leguminosas.

Num segundo momento será realizada a revegetação do local, através da plantação das espécies arbustivas e arbóreas que germinam e se desenvolvem com maior rapidez. Ainda nesta fase, serão plantadas as chamadas espécies secundárias que proporcionam maior diversidade, a exemplo de Murici, Pau de Leite e Aroeira.

A plantação de espécies arbóreas de grande porte que servem para adensar a vegetação, como Ipê, Quaresmeira e Cibipiruna completam a última etapa desta fase.

A segunda etapa será iniciada após a germinação das gramíneas e leguminosas em todo o morro.

Também está previsto no projeto, em terceiro momento, a instalação de equipamentos públicos no Morro. O objetivo é dá sustentabilidade ao local.

O projeto foi executado pela extinta Secretaria Municipal do Planejamento, Urbanismo, Meio Ambiente e Desenvolvimento da Gestão (Seplan), hoje integrada a Sedur.

Slideshow | 4 fotos

Recuperação ambiental muda Morro da Manteiga

Mais Notícias

Vacinação contra Covid será suspensa em Camaçari nesta terça (28)

Vacinação contra Covid será suspensa em Camaçari nesta terça (28)

ISSM e Secad promovem Seminário sobre Previdência para servidores de RHs

ISSM e Secad promovem Seminário sobre Previdência para servidores d...

Abertas inscrições para cursos de qualificação profissional em Barra do Jacuípe

Abertas inscrições para cursos de qualificação profissional em Barr...

Pressione enter para começar a busca ou Esc para fechar a janela.