Projeto Tamar reforça turismo em Arembepe

ASCOM BOT
Publicado 22/08/2008 09:08:54

Com grande potencial turístico e repleto de opções de lazer, Arembepe, na orla de Camaçari, abriga uma das cinco bases do Projeto Tamar. Quem quiser acompanhar de perto como vivem as tartarugas marinhas, pode conhecer o Centro de Visitantes da localidade.

Como de costume em locais de movimentação de turistas, o Projeto Tamar mantém espaços de visitação que funcionam como núcleos de pesquisa e divulgação da vida marinha, de educação ambiental, além de lazer e serviços.

Em Arembepe, o número de visitantes chega a 90 mil pessoas por ano. A unidade, localizada na Estrada do Projeto Tamar, funciona todos os dias, das 9h às 17h. A equipe de atendimento é composta por quatro biólogos, e a entrada para visitação é franca.

O espaço para visita dispõe de tanques, painéis informativos e réplicas de tartarugas marinhas em tamanho natural, exposições, aquaterrário (local onde ficam os cágados e jabutis), além de lojas para venda de produtos e artesanato local.

Há também programas de visitas orientadas para escolas do ensino fundamental, médio e universidades. Os centros de visitantes são importantes para turismo e geração de renda, além de ser instrumento de desenvolvimento auto-sustentável.

PROTEÇÃO E MANEJO
Reconhecido internacionalmente como uma das mais bem sucedidas experiências de conservação marinha, o projeto Tamar completou em janeiro deste ano 28 anos de pesquisa, proteção e manejo das cinco espécies de tartarugas marinhas existentes no Brasil, todas ameaçadas de extinção.

Através de 22 bases de pesquisas localizadas em pontos que vão da Bahia a Santa Catarina, o Tamar protege cerca de 1.100 quilômetros de praias. As unidades são mantidas em áreas de alimentação, desova, crescimento e descanso de tartarugas.

A Bahia é o estado que abriga o maior número de desovas da tartaruga-de-pente, uma das mais ameaçadas de extinção, e a maior concentração da espécie cabeçuda do litoral brasileiro.

Atualmente, a Bahia dispõe de quatro bases que funcionam durante o ano todo e ficam alocadas em Praia do Forte, Arembepe, Costa do Sauípe e Sítio do Conde. Além de uma sub-base em Mangue Seco, ativa apenas nos períodos de desova, de setembro a março.

Foto:

Localidade também é conhecida pela aldeia hippie -

Mais Notícias

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 16 de Janeiro de 2021

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 16 de Janeiro de 2021

Prefeitura de Camaçari apresenta Plano de Vacinação contra a Covid-19

Prefeitura de Camaçari apresenta Plano de Vacinação contra a Covid-19

Sejuv inicia práticas de HIIT Funcional e Aeróbica no estádio municipal

Sejuv inicia práticas de HIIT Funcional e Aeróbica no estádio munic...

Pressione enter para começar a busca ou Esc para fechar a janela.