Projeto avalia qualidade do ar no Município

Iwwa Agência
Publicado 10/08/2009 04:08:22

Camaçari realiza, de forma inédita no Estado, o biomonitoramento do ar. A iniciativa vai auxiliar na formulação de políticas públicas de prevenção e redução das doenças causadas pela poluição.

A proposta é traçar um perfil entre os níveis de poluição e as ocorrências de problemas respiratórios.

A Prefeitura, por meio do Núcleo de Vigilância em Saúde, dividiu o Município em 20 pontos para o desenvolvimento do projeto.

A avaliação é realizada em três etapas simultâneas. São retiradas as cascas de árvores e de flores para contagem de grãos de pólen e coletados dados da saúde em crianças de até 4 anos que apresentam problemas respiratórios e são atendidas no Pronto-Atendimento da Gleba B ou no Hospital Geral de Camaçari.

As cascas de árvores e as flores são utilizadas como objeto de estudo da pesquisa pela sensibilidade a poluição e capacidade de absorver as substâncias do ambiente que estão expostas.

Todo material colhido é encaminhado para análise na Universidade de São Paulo (USP), onde é feita técnica de fluorescência de Raio X. O procedimento identifica os fatores poluentes do ambiente.

Todos os elementos serão analisados durante três anos, no início de cada estação climática. O período corresponde ao tempo de vigência do projeto, realizado em parceria com a USP e o Ministério da Saúde.

De acordo com a coordenadora da Vigilância Ambiental de Camaçari, Patrícia Alcarria, o diagnóstico vai auxiliar na elaboração de ações preventivas. Sete funcionários da Secretaria da Saúde (Sesau) estão envolvidos nas atividades.

Além de Camaçari, participam as cidades de Bacarena (Pará), Mato Grosso, Brasília e a região do Vale do Paraíba. O projeto de Biomonitoramento do Ar nas cinco localidades é financiado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ) e está orçado em R$ 7,9 milhões.

INVESTIMENTO
Nos próximos 45 dias, o biomonitoramento do ar, Camaçari vai contar com mais um reforço. Conhecida como amostrador de material particulado, a máquina avalia a qualidade do ar através do uso de filtros.

Os filtros são trocados diariamente pelos técnicos do Núcleo de Vigilância em Saúde. Doado pela USP, o equipamento ficará no Município pelos próximos três anos.

O Projeto de Biomonitoramento integra o Programa Federal Vigiar (Vigilância em Saúde Ambiental Relacionada a Qualidade do Ar), instituído em 2001.

CAPACITAÇÃO
A partir de outubro, as escolas da rede municipal terão capacitação sobre educação ambiental. A iniciativa começa pelo Centro Educacional Helena Celestina de Magalhães, escolhido por conta da proximidade do Complexo Industrial.

Na unidade educacional ainda funciona uma estação de monitoramento da Cetrel, empresa de proteção ambiental que atualmente mede a qualidade do ar. Camaçari tem quatro estações.

Foto: Carol Garcia

Biomonitoramento recolhe amostras de árvores e flores -

Mais Notícias

Vacinação contra Covid segue para pessoas de 18 anos acima e segunda dose neste sábado (25)

Vacinação contra Covid segue para pessoas de 18 anos acima e segund...

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 24 de setembro de 2021

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 24 de setembro de 2021

Acervo de figurinos do Teatro da Cidade do Saber é disponibilizado para empréstimo

Acervo de figurinos do Teatro da Cidade do Saber é disponibilizado ...

Pressione enter para começar a busca ou Esc para fechar a janela.