Programa beneficiará Arembepe

Iwwa Agência
Publicado 19/01/2012 10:01:04

Movidos pela vontade de saber o que deve ser feito para ter acesso à tão sonhada escritura dos imóveis, a população de Arembepe, orla de Camaçari, compareceu em massa à Escola Municipal Giltônia Pereira de Souza, na noite de quarta-feira (18/01).

O objetivo do encontro, que contou com boa receptividade da comunidade, foi orientar as pessoas sobre quem tem direito à escritura e como deve proceder para adquirir o documento. Na ocasião, todos tiveram a oportunidade de tirar as dúvidas.

O processo de regularização fundiária da localidade começa na próxima segunda-feira (23/01), quando os moradores poderão se dirigir à unidade da Vaca Mecânica da localidade para apresentar a documentação necessária. O atendimento, que acontecerá por 15 dias, será feito das 9h às 12h e das 13h às 17h.

Para o secretário de Relações Institucionais, Ademar Delgado, presente na reunião, o Programa de Regularização Fundiária desenvolvido pela Prefeitura Municipal de Camaçari promove muito mais do que qualidade de vida à população, “pois dignifica o cidadão que se sente valorizado e mais seguro por passar a ser proprietário, de fato e de direto, do imóvel em que vive”, avaliou.

O secretário lembrou ainda que a iniciativa vai desencadear uma grande dinâmica econômica, uma vez que, munidos da escritura, os proprietários poderão adquirir financiamentos para reformar os imóveis.

O subsecretário da Habitação, Demétrius Moura, explicou que a intenção da iniciativa é beneficiar o maior número de pessoas da comunidade. “Ficaremos por 15 dias, tempo suficiente para que todos se organizem e nos procurem para a entrega dos documentos”, lembrou.

O Programa de Regularização Fundiária tem por objetivo regularizar a situação das moradias construídas há mais de cinco anos em áreas do Município. Atualmente, mais 3 mil pessoas de Camaçari tiveram os imóveis regularizados através do programa municipal e da parceira com o governo do Estado, por meio da Urbis.

Também estiveram presentes na reunião os secretários da Infraestrutura, Everaldo Siqueira, e do Desenvolvimento Urbano, José Cupertino, além da vereadora Margarida Galvão (PT).

 DOCUMENTAÇÃO

Para comprovar a posse do terreno é necessário apresentar o RG, CPF, comprovante de residência (água ou luz), contrato de compra e venda (com firma reconhecida), inscrição imobiliária (IPTU) e certidão da DECASA/DECOM, quando houver. Para quem for casado deve ser apresentado também a certidão de casamento, RG e CPF do cônjuge.

O Programa Municipal de Regularização Fundiária representa uma economia de aproximadamente R$ 2 mil para cada família beneficiada pela iniciativa. Por se tratar de regularização fundiária feita pela administração pública, as pessoas que têm a posse do terreno ficam isentas de taxas cartoriais e impostos, como o ITIB (Imposto de Transmissão de Bens Imóveis).

Slideshow | 3 fotos

Programa beneficiará Arembepe

Mais Notícias

Sesau promove Maio das PICS na Desembargador Montenegro

Sesau promove Maio das PICS na Desembargador Montenegro

IV Fórum Internacional Mês África acontece nesta quinta (25)

IV Fórum Internacional Mês África acontece nesta quinta (25)

Vacinação contra Covid continua nesta quinta (26) em Camaçari

Vacinação contra Covid continua nesta quinta (26) em Camaçari

Pressione enter para começar a busca ou Esc para fechar a janela.