Prefeitura recupera rede de esgoto da rua Nova Vitória

Iwwa Agência
Publicado 09/01/2009 10:01:56

A situação dos moradores da rua Nova Vitória, em Camaçari, prejudicados com o esgoto residencial que corre a céu aberto em função do rompimento da rede coletora, foi discutida com representantes do Município e Ministério Público, durante visita realizada ao local. O encontro atende a uma solicitação da comunidade.

O problema aconteceu porque a rede instalada na rua do bairro Nova Vitória não suportou o volume do resíduo domiciliar e acabou rompendo, despejando o esgoto na própria rua e no rio Camaçari. A obra data do início dos anos 80.

Preocupada em garantir a saúde pública e contribuir com a preservação ambiental, a Prefeitura, através da Secretaria do Saneamento Básico (Sesan), instalou um tubo de PVC de aproximadamente seis metros ligando as redes coletoras das ruas Nova Vitória e Padre Paulo Tonucci, onde estão em andamento as obras de implantação do sistema de esgotamento sanitário de Camaçari.

O projeto prevê a implantação da rede coletora nas ruas e uma rede predial ou condominial para coletar os dejetos, sob os passeios. A rede coletora é ligada ao interceptor e segue até a elevatória principal, no Parque Verde, e vai margear os rios Camaçari e Piaçaveira.

Por fim, o esgoto seguirá para uma torre de equilíbrio, localizada no Espaço Alpha, e segue até a estação de tratamento da Cetrel. Depois que a água atingir 96% de pureza, será lançada no Emissário Submarino de Arembepe.

Marines Martins, moradora da rua Nova Vitória, viu na obra uma solução imediata para o mal cheiro e a ameaça à saúde dos moradores. “O esgoto que corre a céu aberto traz doenças e bichos, como ratos, baratas e mosquitos. Acredito que agora vou poder andar tranquila na minha rua, sem medo contrair doenças”.

Estiveram presentes na reunião com os moradores o secretário do Saneamento, Everaldo Siqueira, o ouvidor Antônio Cotrim, mais representantes do Ministério Público.

OBRA DE ESGOTAMETO
A implantação do sistema de esgotamento sanitário tem duas fontes de recursos.

Na orla, onde os serviços beneficiam as localidades de Guarajuba, Monte Gordo, Itacimirim e Barra do Pojuca desde 2008, as verbas são da Embasa (Empresa Baiana de Água e Saneamento).

Orçada em R$ 64 milhões, as obras na sede fazem parte do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), do Governo Federal.

Na orla, falta instalar 10% das redes coletora e condominial, construir 20 elevatórias e ampliar a estação de tratamento. A previsão é de que as obras sejam concluídas ainda este ano.

Na sede, os serviços começaram no final de junho e contemplam inicialmente os bairros da Gleba C, Parque Satélite, Parque Florestal, Gleba B, Ficam, Nova Vitória e o Pólo de Apoio.

O prazo de término da obra, já executada em 30%, é no final de 2010. O programa vai contemplar 70% das famílias do Município

Foto: Carol Garcia

Secretário da Sesan visita local e garante recuperação da rede -

Mais Notícias

Arembepe recebe GTs para construção do Plano Municipal de Cultura

Arembepe recebe GTs para construção do Plano Municipal de Cultura

Gestora da Seinfra recebe moradores de Barra do Jacuípe

Gestora da Seinfra recebe moradores de Barra do Jacuípe

Seduc forma mais 27 servidores através do Programa Cuidador Educacional

Seduc forma mais 27 servidores através do Programa Cuidador Educaci...

Pressione enter para começar a busca ou Esc para fechar a janela.