Prefeitura quer de volta o terreno da Britânia

Iwwa Agência
Publicado 02/03/2009 02:03:53

A Prefeitura de Camaçari vai entrar na Justiça para tomar o terreno concedido à empresa Britânia do Nordeste e reaver, com juros e correção, os incentivos fiscais ISS (Imposto Sobre Serviços) e o IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) concedidos pelo governo Municipal seis anos atrás, quando a fábrica se instalou no Município.

A ação é uma resposta da administração municipal ao surpreendente fechamento da empresa, sem qualquer comunicação oficial à Prefeitura e ao governo do Estado, com a demissão de 370 funcionários.

O contrato com a Britânia foi firmado em 2003 e garantia isenção fiscal até 2010.

Nos três primeiros anos de funcionamento a indústria teve redução fiscal de 50% e desde 2005 vinha gozando de isenção integral, ou seja, de 100%.

O ex-secretário da Indústria e Comércio, Djalma Machado, empossado nesta segunda-feira (02/03), na Secretaria da Habitação (Sehab), esteve com representantes da empresa para discutir a situação. A Britânia se limitou apenas a comunicar que está transferindo a unidade para o Sul do país, a fim de concentrar a produção e conter custo.

Por nenhum momento, a direção da empresa chegou a procurar a Prefeitura para colocar a pretensão de concentrar a produção na unidade do Sul do país e para debater a situação dos empregados. Há de se considerar ainda que a Britânia não amarga uma condição de concordata ou falência, conforme atesta documento (vide fac símile anexado) expedido pela Comarca de Camaçari.

Diante disso, a Prefeitura de Camaçari vai tentar reaver na Justiça o terreno de 50.313,56 metros quadrados, em localização privilegiada, cedido à empresa, hoje avaliado em cerca de R$ 3 milhões.

A medida vai tomar por base os termos da escritura, registrada no Ofício do Registro de Imóveis e Hipotecas, na qual fica acordado que a área não pode ser alienada por um período de 15 anos, sob pena de nulidade do ato, além de imediata restituição da área ao domínio do Município.

A administração municipal vai solicitar ainda o pagamento do valor referente aos impostos durante o período de isenção. A solicitação será respaldada em leis municipais Pró-emprego e Pró-desenvolver, que garantem 80% das vagas de empregos para os moradores de Camaçari e permitem à Prefeitura rever o benefício da isenção fiscal em função das demissões de todo o quadro de funcionários.

O prefeito Luiz Caetano disse que a decisão reafirma a autonomia do Município e que do ponto de vista político vai servir de exemplo, para evitar que fatos semelhantes voltem a acontecer.

O prefeito acrescentou que, preocupado com o futuro dos empregados, determinou à Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec) que, em parceria com o Centro de Intermediação de mão-de-obra, faça um cadastro especial com todos os funcionários demitidos da Britânia, inclusive com o perfil profissional, a fim de tentar recoloca-los em novas empresas que estão se instalando em Camaçari, especialmente a Reinstar, que entra em funcionamento no início do segundo semestre e vai fabricar sanduicheiras, centrífugas, DVDs, aparelhos de som, MP3 e MP4.

Os empregados da Britânia fizeram uma manifestação, nesta segunda feira (03/02), em frente à Justiça do Trabalho, em Camaçari com a participação da Federação dos Trabalhadores da Indústria Metalúrgica, Central dos Trabalhadores do Brasil e o Sindicato dos Metalúrgicos de Camaçari.

Nesta terça-feira (03/03), eles realizam assembléia às 10h, na sede do Sindicato dos Metalúrgicos.

Mais Notícias

Casa da Criança abrilhanta desfile cívico com resgate da Banda Mirim

Casa da Criança abrilhanta desfile cívico com resgate da Banda Mirim

Sejuv apresenta os avanços do esporte e inclusão social no 28 de Setembro

Sejuv apresenta os avanços do esporte e inclusão social no 28 de Se...

Desfile da Secult aborda centenário da Semana da Arte Moderna

Desfile da Secult aborda centenário da Semana da Arte Moderna

Pressione enter para começar a busca ou Esc para fechar a janela.

AFFPAY AFFPAY Signup AFFPAY Loginp AFFPAY Affiliates Terms AFFPAY Advertisers Terms AFFPAY Privacy Policy AFFPAY FAQ AFFPAY Contact us