Prefeito Ademar Delgado sanciona lei

Iwwa Agência
Publicado 07/02/2014 11:02:02

Considerada patrimônio imaterial da cultura brasileira, a capoeira recebeu mais um importante reconhecimento na noite de quinta-feira (06/02), no Teatro Alberto Martins. O prefeito Ademar Delgado assinou a Lei nº1322/2014, que institui a data 27 de dezembro como o Dia Municipal da Capoeira.

Na avaliação do prefeito Ademar Delgado, a capoeira é uma oportunidade ímpar de inclusão social dos jovens. “Um dia sentei com alguns capoeiristas e me disseram que a capoeira é arte, cultura e esporte. É tudo. Quem pratica faz uma coisa saudável, fica isento de fazer coisas ruins. Ou seja, é uma ótima forma de combater a violência e construir a cultura da paz”, opinou o prefeito.

Atualmente, cerca de 5 mil pessoas praticam o esporte na cidade e 14 grupos estão organizados e filiados a Liga Camaçariense de Capoeira. Para o presidente da entidade, Raimundo Santana de Sena, de 65 anos, mais conhecido como mestre Petróleo, este é um momento é especial. “Esse dia é super importante. Estou muito feliz e realizado. A capoeira tem avançado bastante em Camaçari”, afirmou Petróleo, que, entre aprendizado e ensinamento, dedicou 56 anos da vida à capoeira.

Durante a solenidade, o gestor de Camaçari recebeu da Liga de Capoeira uma carta com solicitações de apoio a eventos promovidos pela entidade, a exemplo de batizados, seminários e campeonatos, além da inserção do esporte nas escolas municipais. Sobre o assunto, o subsecretário da Educação, Demétrius Moura, informou que em mais de 10 escolas já existem a prática da capoeira mas, este ano, novas ações devem ser adotadas com o objetivo de fortalecer as iniciativas existentes e ampliar a atuação para outras unidades de ensino.

Responsável por formar cidadãos, a capoeira cativou o jovem Gabriel Santana Reis, de 13 anos. Morador de Arembepe, o estudante contou que já pratica a modalidade esportiva há 1 ano. “Quando decidi, falei logo para a minha mãe que queria fazer. Pretendo continuar, é bem legal”, frisou o garoto.

Vestida a caráter, a estudante Lara Vieira Lima de Oliveira, de apenas 4 anos, revelou que há seis meses faz capoeira. “É bom, me faz muito feliz”, enfatizou a menina, filha do mestre Bobô, do grupo Abolição Capoeira.

De acordo com o secretário da Cultura, Vital Vasconcelos, a nova lei é o reconhecimento do poder público da importância que o segmento tem na construção da fisionomia cultural, não somente do povo camaçariense, mas também da população baiana e brasileira.

“A capoeira já foi resistência do povo negro para a preservação da própria vida, passou a ser matéria em universidades, bem como expressão cultural e esporte. Hoje, é praticada em mais de 150 países”, comentou o titular da Secult (Secretaria da Cultura).

O secretário Vital Vasconcelos afirmou que a administração municipal vai, junto com a Liga de Capoeira, construir atividades em comemoração ao Dia da Capoeira. “Não será uma iniciativa isolada, faremos uma construção compartilhada, já que estamos desenvolvendo uma gestão democrática”, disse.

A bailarina e capoeirista Maria Antonia, de 24 anos, é monitora de capoeira na Associação de Capoeira Engenho de Vila de Abrantes e atribui à arte o desenvolvimento humano e profissional que obteve. “Entrei na capoeira quando tinha 13 anos. Não conversava com as pessoas, era muito tímida. A capoeira é uma arte completa. Você canta, dança e toca. Cresce como pessoa. Foi através dela que despertou em mim o interesse pela dança”, admitiu. Em Camaçari, ainda não existe mestre de capoeira mulher.

Autor do projeto de lei, o vereador Teobaldo Ribeiro (PT) também compareceu a solenidade. “É a primeira vez que acompanho a assinatura de uma lei que a população está tão perto, querendo ver e participar. Isso é bom. A capoeira salva vidas, tira pessoas das drogas, enfim”, enfatizou o presidente da Câmara Municipal, ao lembrar que na década de 1970 também praticava o esporte. “Aqui mesmo, neste local, joguei muita capoeira com mestre Petróleo”, contou sorridente.

Ao final da solenidade, uma roda de capoeira foi formada e de maneira bem descontraída, mestres, contramestres, monitores, professores, discípulos e autoridades gingaram ao som contagiante do berimbau. 

Slideshow | 9 fotos

Prefeito Ademar Delgado sanciona lei

Mais Notícias

Prefeitura lamenta falecimento do ex-vereador Guedes

Prefeitura lamenta falecimento do ex-vereador Guedes

Horário de visitação no Horto Florestal será modificado em dezembro

Horário de visitação no Horto Florestal será modificado em dezembro

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 29 de novembro de 2021

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 29 de novembro de 2021

Pressione enter para começar a busca ou Esc para fechar a janela.