Plano prevê a restauração de lagoas

Iwwa Agência
Publicado 26/04/2011 02:04:23

Preocupada com o meio ambiente, a Prefeitura de Camaçari desenvolveu, este ano, o Plano de Ação de Restauração e Manutenção das Lagoas do Município. A ação vai atender todo o sistema de lagoas do litoral de Camaçari, que engloba as localidades de Abrantes, Jauá, Arembepe, Guarajuba e Itacimirim.

Dentre as ações executadas com base no Plano, estão a limpeza de vegetação invasora, realizada de forma manual e mecanizada, a remoção do lixo jogado pela população nas lagoas, a retirada do esgoto e, por fim, o plantio de árvores nas margens para compor a mata ciliar.

O plantio é necessário para preservar os barrancos das lagoas, garantir o sombreamento para evitar a evaporação da água, criar condições ecológicas que favoreçam a presença da fauna local e garantir o paisagismo da área.

As intervenções foram iniciadas em fevereiro deste ano pelas localidades de Jauá, Arembepe e Itacimirim. Suspensas durante o carnaval e o feriado da Semana Santa, as obras foram retomadas terça-feira (26/04), em Jauá e Itacimirim, com a limpeza manual. Em Arembepe, a intervenção será reiniciada em novembro, após iniciar o período de estiagem e o lençol freático baixar o suficiente para permitir o acesso das máquinas.   

O trabalho de restauração das lagoas deve durar 10 meses, segundo a coordenadora de Manutenção de Áreas Verdes da Sedur (Secretaria do Desenvolvimento Urbano), Marinalva Cruz. “A ação é relativamente lenta porque depende muito das condições biológicas e climáticas que podem prejudicar a fauna existente ou impossibilitar o trabalho das equipes”, esclarece.

O Plano de Ação de Restauração e Manutenção das Lagoas começou a ser elaborado em janeiro, quando o governo Municipal reuniu-se com o Ministério Público e os gestores da APA (Área de Preservação Ambiental) Joanes e Pitanga, da APA Lagoa de Guarajuba e da APA Rio Capivara para, juntos, construírem um termo de referência para a execução dos trabalhos.

“A limpeza das lagoas é um trabalho que deve ser feito com muito cuidado e responsabilidade, por se tratar de um ambiente onde existem vidas a serem preservadas”, salienta Marinalva Cruz.

O Plano é executado pela Coordenação de Conservação e Manutenção de Área Verde da Sedur e conta com o apoio da Segov (Secretaria de Governo), da Seinfra (Secretaria da Infraestrutura), da Sesp (Secretaria dos Serviços Públicos) e da Setur (Secretaria do Desenvolvimento do Turismo).

FÓRUM

Paralelo à execução das obras, a Prefeitura vai promover, a partir da segunda quinzena de maio, fóruns de debates com as comunidades. Os encontros estão previstos no Plano de Ação e têm o objetivo de conscientizar e esclarecer a comunidade sobre o processo de restauração das lagoas. As questões técnicas serão esclarecidas por profissionais especializados em meio ambiente.   

 JAUÁ

A limpeza da lagoa de Jauá foi iniciada em fevereiro, com a remoção manual da vegetação invasora. Este mês, a Prefeitura fez a abertura de um canal para permitir o fluxo de água, facilitar a drenagem em determinadas áreas e, assim, evitar inundações.

Como a intervenção não estava prevista no termo de referência firmado em janeiro, a administração municipal acionou o gestor da APA Joanes e Pitanga para acompanhar a ação.

Slideshow | 2 fotos

Plano prevê a restauração de lagoas

Mais Notícias

Sesau realizou testagem itinerante para Covid na Lama Preta

Sesau realizou testagem itinerante para Covid na Lama Preta

Soma realiza roda de conversa em celebração ao Dia da Visibilidade Trans

Soma realiza roda de conversa em celebração ao Dia da Visibilidade ...

Seduc reúne pais e responsáveis em fórum de avaliação do PEV

Seduc reúne pais e responsáveis em fórum de avaliação do PEV

Pressione enter para começar a busca ou Esc para fechar a janela.