Oficina prepara profissionais

Iwwa Agência
Publicado 17/07/2014 12:07:39

Vinte e cinco funcionários da Prefeitura, integrantes do Grupo de Trabalho do PCRI (Programa de Combate ao Racismo Institucional), participam da Oficina de Formação dos Técnicos que vão realizar o mapeamento dos terreiros de Camaçari. A capacitação acontece quinta e sexta-feira (17 e 18/07), das 9h às 17h, no auditório da Biblioteca Municipal Jorge Amado. 

A partir da capacitação, será realizado o mapeamento dos terreiros do Município, através da identificação, quantificação e localização. Em seguida, a equipe visitará todos os terreiros para fazer o georreferenciamento, com o apoio da Sedur (Secretaria do Desenvolvimento Urbano), e regularizar a situação dos espaços para que eles tenham direito a isenção do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), iniciativa feita em parceria com a Sefaz (Secretaria da Fazenda).

A oficina está subdivida em três tópicos, que serão aprofundados por diferentes palestrantes. O professor e historiador da Seduc (Secretaria da Educação), Juipurema Sanches, trabalhou o primeiro tema sobre a Formação histórica dos grupos étnicos que tem representação no Brasil, com recorte nas comunidades de terreiro de Camaçari.

Enquanto a coordenadora de Patrimônio Cultural do Município, Ana Cláudia Almeida, vai tratar o assunto Patrimônio Cultural/Abordagem, com definição, diferenças entre patrimônio material e imaterial, relação dos bens patrimoniais do Município e mecanismos de salvaguarda patrimonial nos âmbitos federal, estadual e municipal.   

Por fim, será abordado a Política dos Povos e Comunidades Tradicionais pelo filósofo e coordenador da Promoção da Igualdade Racial do Município, João Borges. 

Para o sacerdote de matriz africana e secretário executivo da Secult (Secretaria da Cultura), Ismar Lázaro Lima, mais conhecido como Pai Lázaro, a oficina contribui para um conhecimento mais amplo sobre o tema, além de formar multiplicadores da cultura de matriz africana.

A analista de Recursos Humanos da STT (Superintendência do Trânsito e Transportes), Lidiane Freitas, compartilha da mesma ideia. “A oficina permite conhecer um pouco mais da cultura afrodescendente, as religiões e a realidade dos grupos de matriz africana, que são historicamente excluídos das políticas públicas”, observou.  

De acordo com a Secin (Secretaria da Cidadania e Inclusão), este é o primeiro passo para a criação de políticas públicas voltadas para o segmento. A oficina integra o PCRI, lançado oficialmente em novembro do ano passado com o intuito de apoiar o setor público no combate e na prevenção ao racismo institucional. 

Slideshow | 3 fotos

Oficina prepara profissionais

Mais Notícias

Parceria entre Secult e Sedap é discutida em reunião

Parceria entre Secult e Sedap é discutida em reunião

Contas do 2º quadrimestre de 2021 da Seduc são apresentadas em audiência pública

Contas do 2º quadrimestre de 2021 da Seduc são apresentadas em audi...

Sejuv abre inscrições para formação técnica de educadores físicos

Sejuv abre inscrições para formação técnica de educadores físicos

Pressione enter para começar a busca ou Esc para fechar a janela.