Leonardo Boff defende humanização da saúde

Iwwa Agência
Publicado 11/09/2008 02:09:49

O filósofo e teólogo Leonardo Boff, que desembarcou nesta quinta-feira (11/09) no Aeroporto Internacional de Salvador, disse que a saúde no Brasil está um “desastre”, que o povo vive doente, “uma doença provocada, acima de tudo, pela fome”.

Leonardo Boff acha que com o programa Fome Zero houve uma melhora acentuada da situação, no entanto considera o sistema ainda muito atrasado, incapaz de oferecer um serviço à altura do que merece o cidadão.

Considerado um dos mais influentes teóricos da Teologia da Libertação, tese que ganhou corpo na América Latina nos anos 70, e que propõe uma ação social da Igreja Católica voltada para a defesa prioritária das pobres e oprimidos, Leonardo Boff fala nesta sexta-feira (12/09) sobre o tema no Fórum de Acolhimento nas Uunidades de Saúde, com Enfoque na Humanização do Atendimento, que acontece na Cidade do Saber Professor Raymundo Pinheiro, em Camaçari.

Ele disse que embora a idéia seja valiosa, o fato é que o SUS (Sistema Único de Saúde) não funciona. “Tem uma infra-estrutura muito mal montada. Só o atendimento não resolve. As condições oferecidas para a cura da doença são também de grande importância”. Na opinião do filósofo, é fundamental saber cuidar do paciente como cidadão e pessoa.

Para Leonardo Boff, a humanização do sistema é fundamental. “Muitas vezes, uma flor oferecida ao doente pode gerar um efeito tanto quanto ou maior do que o remédio”.

BOA REFERÊNCIA
Defensor de uma medicina centrada na integralidade, em que o paciente seja visto como uma pessoa humana, com toda a complexidade própria da espécie, o filósofo e teólogo, autor do livro Igreja: carisma e poder, disse ter boa referência sobre Camaçari. Explicou que foi informado por uma amiga, a médica Maria Inês Pódula, da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), sobre “a experiência interessante e positiva na área de saúde desenvolvida pelo Município”.

Na análise de Leonardo Boff, os municípios cujo PSF (Programa de Saúde da Família) é tratado com seriedade e competência, conseguem oferecer um melhor atendimento à população e obtêm resultados mais satisfatórios. “A melhor forma de prevenção e combate à doença é o tratamento personalizado”.

Dentro da busca constante para humanizar cada vez mais a assistência, a Secretaria de Saúde de Camaçari (Sesau) já capacitou mais de 400 profissionais do sistema, que trabalham diretamente no atendimento.

Natural de Concórdia, em Santa Catarina, Leonardo Boff completa 70 anos de idade em 14 de dezembro. Formado em Filosofia e Teologia, foi professor em universidades de credibilidade internacional como as de Salamanca, na Espanha, de Lisboa, em Portugal, Harvard, nos Estados Unidos, Basel na Suíça e Heidelberg, na Alemanha.

Por causa da firme militância na Teologia da Libertação, e nas teses que defendia propondo uma ação progressista da Igreja, foi condenado, em 1984, a um ano de silêncio obsequioso e teve suspensas todas as funções editorias e de magistério religioso. Dois anos depois, devido as fortes pressões internacionais, o Vaticano foi forçado a suspender a pena.

Foto: Nelinho Oliveira

Boff faz palestra nesta sexta, à tarde, na Cidade do Saber -

Mais Notícias

Concessão da Rodoviária e estudo de zona azul são temas de reunião

Concessão da Rodoviária e estudo de zona azul são temas de reunião

Café Filosófico Oluwo virtual reuni profissionais de educação

Café Filosófico Oluwo virtual reuni profissionais de educação

Prefeitura decreta recesso para o funcionalismo público no fim do ano

Prefeitura decreta recesso para o funcionalismo público no fim do ano

Pressione enter para começar a busca ou Esc para fechar a janela.