Jovens de Camaçari aprovados para o Bolshoi

Iwwa Agência
Publicado 22/10/2008 09:10:25

Graças ao convênio entre a Cidade do Saber Professor Raymundo Pinheiro e a escola de Teatro Bolshoi do Brasil, em Joinville (SC), os bailarinos Alexandre Vieira dos Santos, 12 anos, Daiane Brito da Silva, 10 anos, Erica Santos de Oliveira, 11 anos, e Rodrigo Pedro Junior, 10 anos, estão selecionados para ingressar no curso de formação em dança da escola, com duração de oito anos.

A matrícula será efetuada em novembro e as aulas começam em fevereiro de 2009. A dona-de-casa Iraci Alves Vieira, mãe de Alexandre, disse que a família recebeu a notícia com muita alegria, principalmente porque o filho está realizando um sonho, que teve início desde aos 10 anos, com uma bolsa que recebeu da Ebateca para estudar em Salvador. Apesar do preconceito, ela disse que sempre incentivou o filho a fazer o que gosta.

Alexandre Vieira dos Santos acredita que sua vida vai mudar muito e precisa correr atrás do sonho de ser um bailarino profissional. Ele pretende ajudar a família que jamais teria condições de pagar um curso particular. “A oportunidade só bate a nossa porta uma vez e graças à Cidade do Saber, eu vou ao Bolshoi”.

Rodrigo Pedro Junior, outro selecionado, começou fazendo karatê, mas o balé falou mais alto e exigiu dedicação total, com treinamento diário. Mesmo contrariando a vontade do pai, também por conta do preconceito, não desistiu e foi selecionado, indo para os testes em Joinville. O estudante disse que não tem medo de morar sem a família, porque sabe do talento que tem, por isso foi escolhido.

O pai de Daiane, Joselito Pereira da Silva, pensa até em pedir demissão do emprego para acompanhar a filha a Santa Catarina e realizar o maior sonho dela. Segundo ele, todas as prefeituras deveriam seguir o exemplo de Camaçari, que tem “a Cidade do Saber como uma benção na vida das crianças”.

Renata dos Anjos, professora de balé da Ebateca, ensina aos quatro selecionados e disse que eles sempre se destacaram, levando a sério as aulas, demonstrando amor à dança e ao balé clássico. Para ela, eles acertaram na loteria, porque vão sair com um currículo de formação internacional, prontos para seguir carreira ou se tornar um coreógrafo ou professor.

A Cidade do Saber é um premiado projeto de inclusão social, inaugurado em março de 2007. Todos os cursos disponibilizados são gratuitos e atendem todas as faixas etárias. O complexo esportivo cultural beneficia 7 mil pessoas, sendo 260 alunos de balé. Além de custear as aulas, a Cidade do Saber garante o fardamento e os acessórios necessários ao aprendizado.

PRÓXIMOS PASSOS
De acordo com Débora Bittencourt, coordenadora de Cultura e Arte da Cidade do Saber, os próximos passos consistem na efetivação da matrícula em novembro e a busca de patrocínio para garantir a moradia e despesas pessoais dos meninos em Joinville.

O convênio da Cidade do Saber com o Bolshoi garante apenas o custeio de parte das despesas da criança, como mensalidade, uniforme, alimentação e transporte. O prefeito Luiz Carlos Caetano recebe nesta quinta-feira (23/10), às 11h, no gabinete, os bailarinos junto com as famílias para homenagem.

Foto: Nelinho Oliveira

Rodrigo e Alexandre são os dois garotos classificados -

Mais Notícias

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 16 de abril de 2021

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 16 de abril de 2021

Sedur realiza ação de desocupação em área de preservação ambiental

Sedur realiza ação de desocupação em área de preservação ambiental

Vacinação da primeira dose contra a Covid-19 retorna em Camaçari

Vacinação da primeira dose contra a Covid-19 retorna em Camaçari

Pressione enter para começar a busca ou Esc para fechar a janela.