Janderson planeja rotina no Bolshoi

Iwwa Agência
Publicado 03/11/2011 04:11:17

Novas perspectivas de vida. Essa foi uma das transformações que a Casa da Criança e do Adolescente de Camaçari trouxe para o jovem Janderson Almeida, 11 anos, selecionado, no último final de semana, para a Escola de Teatro Bolshoi do Brasil. Até um tempo atrás, ele sonhava ser motorista de ônibus. Agora, quer voar mais alto e se tornar um bailarino de uma das mais conceituadas escolas de balé do país.

Morador do bairro Gleba B, Janderson cursa o 4º ano do ensino fundamental em uma escola da rede municipal e faz dança contemporânea e moderna na Casa da Criança e do Adolescente há um ano e meio. No próximo ano, ele muda para a cidade de Joinville, em Santa Catarina, onde inicia as aulas no Bolshoi, no dia 6 de fevereiro.

Entusiasmado, o jovem declarou que está feliz com a oportunidade e que não vê a hora de iniciar as aulas. “Desde que comecei a dançar, eu me apaixonei pela arte”, disse, ao declarar que quer seguir carreira e que, apesar da saudade de casa e da família, “a temporada no Bolshoi vai valer a pena”.

A saudade também começa a apertar o coração de Vanessa Santos, mãe de Janderson. Ela reconhece que tem que deixar o filho voar e realizar os próprios sonhos. “Estou muito feliz por meu filho. Pedi tanto a Deus, que deu certo”, lembra.

A felicidade transcende a família e contagia também a professora de dança de Janderson, Mônica Santos, que se sente realizada ao ver o trabalho desenvolvido na Casa da Criança começar a render frutos. “Estou extremamente orgulhosa. O biótipo dele é muito bom, mas é preciso ter muita dedicação. Só depende dele agora”, salienta.

Além de Janderson Almeida, o aluno da Cidade do Saber, Danilo Henrique Albino, 9 anos, também conquistou a bolsa do Bolshoi e parte para Joinville no próximo ano. Atualmente, outras cinco crianças do Município moram na Casa Social mantida pela Prefeitura de Camaçari.

 PREPARATIVOS

Após a aprovação na seletiva da Escola de Teatro Bolshoi do Brasil, a próxima etapa é realizar a matrícula no Bolshoi e na escola regular. Mas a família não precisa se preocupar, já que a professora de dança da Casa da Criança, Mônica Santos, será responsável por realizar a matrícula no Bolshoi e os pais sociais, responsáveis por cuidar dos jovens de Camaçari que foram para o Bolshoi, vão matriculá-lo na escola regular.  

De acordo com Mônica Santos, a bolsa do Bolshoi é equivalente a R$ 21 mil, em média, o que representa o custo anual com aulas, fardamento, transporte, alimentação na escola, além de acompanhamento médico, nutricional, terapêutico e odontológico.

As demais despesas são arcadas pela Prefeitura de Camaçari, que além de oferecer a moradia disponibiliza uma bolsa por criança para manutenção das despesas básicas.

Grata, Vanessa Duarte parabenizou a iniciativa e o apoio da administração municipal, sem o qual não teria como realizar o sonho do filho. “Eu não teria como manter o meu filho em Santa Catarina e a Casa Social de Camaçari vai garantir a permanência dele enquanto estuda”, reflete.

Slideshow | 2 fotos

Janderson planeja rotina no Bolshoi

Mais Notícias

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 5 de dezembro de 2021

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 5 de dezembro de 2021

Apresentação de coral, prevista para este domingo (5), foi cancelada

Apresentação de coral, prevista para este domingo (5), foi cancelada

Confira o calendário da semana de 6 a 10/12 para vacinação contra Covid em Camaçari

Confira o calendário da semana de 6 a 10/12 para vacinação contra C...

Pressione enter para começar a busca ou Esc para fechar a janela.