Índice de infestação pelo mosquito da dengue cai em Camaçari

Iwwa Agência
Publicado 24/11/2011 06:11:35

O Índice de Infestação Predial do Aedes Aegypti (Mosquito da Dengue) em Camaçari reduziu de 3,7%, em 2010, para 2,7%, em 2011. Os dados são do último LIRAa (Levantamento do Índice Rápido de Infestação por Aedes Aegypti), realizado pelo Departamento de Vigilância em Saúde, através do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) do Município.

Para realizar o levantamento foram visitados 6.400 imóveis dos 186.487 existentes no Município. Para tanto, a cidade foi dividida em 15 estratos, nove na sede e seis na orla, cada um com variação de 9 a 12 mil imóveis. O número de edificações visitadas foi definido pelo Sisfad (Sistema de Informação Febre Amarela e Dengue), fornecido pelo Ministério da Saúde. Cerca de 200 profissionais realizaram as visitas aos imóveis.

Na maioria dos estratos os índices diminuíram, como nos bairros do Alto do triângulo, Camaçari de Dentro, Gleba A (Jardim Panorama) e Jardim Santo Antonio, que em 2010 registraram um índice de 7% e este ano, apenas 3%.

De acordo com Marcos Nogueira, diretor do Departamento de Vigilância em Saúde de Camaçari, os dados apontam que a quantidade de mosquito diminuiu em relação aos anos anteriores. No entanto, ainda se encontra em um nível que merece atenção.

O Índice de Infestação Predial por estrato facilitará o trabalho do CCZ, que vai intensificar as ações nos bairros que apresentaram os maiores casos, como o Cristo Redentor, Ficam, Gravatá, Mangueiral, Parque Florestal e Parque Satélite.

Os reservatórios de água ao nível do solo, como tonel e tambor, são os recipientes que apresentaram maior incidência de foco do mosquito nos estratos pesquisados. Em 2010, este tipo de criadouro representou 61,3% dos depósitos positivos encontrados no Município. Este ano, o índice caiu para 55,6%.

Outros depósitos que merecem atenção são os vasos e pratos, fracos com plantas e bebedouro de animais, depósitos fixos (calhas, Lages, ralos sanitários em desuso), lixos e resíduos sólidos, pneus e outros materiais rodantes.

Este ano, o LIRAa foi realizado na última semana do mês de outubro. Como parte de um pacto com o Ministério da Saúde, a partir de 2012 o levantamento será realizado três vezes ao ano, nos meses de janeiro, março e outubro.

Foto: Agnaldo Silva

O CCZ faz uma ampla campanha de combate à dengue -

Mais Notícias

Arembepe recebe GTs para construção do Plano Municipal de Cultura

Arembepe recebe GTs para construção do Plano Municipal de Cultura

Gestora da Seinfra recebe moradores de Barra do Jacuípe

Gestora da Seinfra recebe moradores de Barra do Jacuípe

Seduc forma mais 27 servidores através do Programa Cuidador Educacional

Seduc forma mais 27 servidores através do Programa Cuidador Educaci...

Pressione enter para começar a busca ou Esc para fechar a janela.