Indenização para barracas retiradas das praias

Iwwa Agência
Publicado 03/08/2011 06:08:43

Como forma de atender ao TAC (Termo de Compromisso e Ajustamento de Conduta) firmado em setembro de 2009 pela Prefeitura de Camaçari e a SPU (Superintendência do Patrimônio da União), o qual prevê a desocupação das praias do Município, a Sedur (Secretaria do Desenvolvimento Urbano) deu início, na segunda-feira (01/08), ao processo de retirada de 10 barracas, sendo sete em Jauá, duas em Barra do Jacuípe e uma em Guarajuba.

Preocupada em dar condições aos comerciantes para que possam começar um novo empreendimento, a Prefeitura de Camaçari indenizará os donos dos estabelecimentos comerciais. Em Jauá, onde funcionavam 62 barracas de praia, 29 proprietários optaram por assinar o Protocolo de Intenção de Indenização, dos quais 7 já tiveram as barracas removidas.

Em Jacuípe, oito dos 19 barraqueiros demonstraram interesse pela retirada do imóvel e pelo ressarcimento da administração municipal, enquanto que em Guarajuba apenas um proprietário das 21 barracas existentes optou pela a indenização. As outras 22 barracas de Jauá e as nove de Barra do Jacuípe devem ser demolidas até o final de agosto.

Os barraqueiros que não optaram pela indenização serão realocados, como prevêem projetos idealizados pela Sedur para cada localidade, já submetidos à analise da SPU. No momento, a Secretaria realiza alterações nesses projetos para atender as exigências feitas pela Secretaria do Patrimônio da União. Só depois será dado início ao processo licitatório para a realização das obras nos locais para onde as barracas serão transferidas.

O secretário do Desenvolvimento Urbano do Município, José Cupertino, salienta que os barraqueiros que tiverem interesse em assinar o Protocolo de Intenção de Indenização devem procurar a Sedur com os documentos pessoais e os de exploração do estabelecimento.

 ACORDO

O TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) foi firmado em setembro de 2009 pela Prefeitura de Camaçari, a SPU (Superintendência de Patrimônio da União), MPF (Ministério Público Federal), PGR (Procuradoria Geral da República) e Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis).

O TAC prevê a tomada de medidas e ações por parte do Município para regularizar o uso e a ocupação das praias e tornar a orla mais bonita e ordenada. O Termo de Compromisso e Ajustamento de Conduta expira em setembro de 2011.

Em Camaçari, o TAC resultará na retirada de 146 barracas de praia, localizadas ao longo dos 42 quilômetros de orla marítima.

Foto: Wendell Wagner

TAC regulariza o uso e a ocupação das praias -

Mais Notícias

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 17 de setembro de 2021

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 17 de setembro de 2021

Defesa Civil interdita imóvel por ameaça de desabamento

Defesa Civil interdita imóvel por ameaça de desabamento

Projeto

Projeto "Das Telas às Imagens" promove exposição itinerante

Pressione enter para começar a busca ou Esc para fechar a janela.