Fechamento da Britânia causa surpresa

Iwwa Agência
Publicado 26/02/2009 12:02:45

O fechamento da Britânia Eletrodomésticos, em Camaçari, causou grande surpresa para a administração municipal. Apesar de não ter sido comunicada oficialmente sobre o assunto, a Prefeitura procurou a gerência da fábrica para assegurar os direitos dos trabalhadores e tentar reaver a normalização das atividades.

O assessor especial de Assuntos Estratégicos da Prefeitura, Djalma Machado, que representou o Município na reunião realizada nesta quinta-feira (26/02) com a empresa, defendeu um acordo entre o Estado, Município e o grupo privado como forma de garantia do funcionamento da fábrica.

Por enquanto, o Executivo local aguarda parecer da Procuradoria Jurídica do Município para saber se o terreno que doou à empresa ainda pode ser utilizado para outros fins.

“Estamos nos mobilizando para evitar o fechamento da empresa e maiores prejuízos aos trabalhadores”, diz Djalma Machado. Alguns profissionais que trabalhavam na fábrica, segundo o assessor, devem ser remanejados para novos empreendimentos a serem lançados ainda este ano em Camaçari.

A instalação da Britânia no Município, em 2003, se deu através de ampla parceria com a Prefeitura, que cedeu uma área de 50 mil metros quadrados para funcionamento da empresa, além de isenção de IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) e ISS (Imposto Sobre Serviços).

Com o encerramento das atividades produtivas na unidade de Camaçari, a Britânia deixa 370 desempregados. O grupo industrial montava diversos tipos de eletrodomésticos, como liquidificadores, espremedores de frutas, batedeiras e ventiladores. A produção diária total era de nove mil itens, a maior parte de ventiladores.

NOVOS INVESTIMENTOS
A política de atração de novos investimentos traz para o Pólo Industrial de Camaçari mais três fábricas. Estão em andamento, as obras de construção da Peroxy Bahia, primeira fábrica de peróxido de hidrogênio do Estado, e a Reistar Eletronics, montadora de produtos eletroeletrônicos. O grupo Casas Bahia mantém contato com o Executivo para contratação de mão-de-obra local.

Com investimento de R$ 10 milhões, a Reistar Eletronics vai se instalar no Pólo Plast, em área de 12 mil metros quadrados. A montadora terá capacidade de produção de 100 mil peças por mês, entre aparelhos de DVD e áudio, televisões, sanduicheiras, centrífugas e outros.

Vão ser gerados 200 empregos diretos e a empresa deve começar a funcionar em sete meses. A instalação da Reistar é resultado de articulação da extinta Secretaria Municipal da Indústria, Comércio e Serviços (Seinc).

A Peroxy Bahia tem capacidade de produção de 35 mil toneladas por ano e vai gerar 100 empregos diretos após a instalação. O investimento do grupo turco é de US$ 50 milhões. A unidade fica pronta em julho e está localizada em área de 60 mil metros quadrados. Ambas as empresas pretendem contratar e treinar, na própria fábrica, parte dos trabalhadores.

O grupo Casas Bahia manteve contato com a Prefeitura para intermediação e contratação de mão de obra local, garante o assessor de Assuntos Estratégicos, Djlama Machado. A Casas Bahia vai funcionar na via Parafuso, em breve, numa área de 140 mil metros quadrados.

Foto: Nelinho Oliveira

O assessor Djalma Machado coordena as negociações -

Mais Notícias

Vacinação contra Covid será suspensa em Camaçari nesta terça (28)

Vacinação contra Covid será suspensa em Camaçari nesta terça (28)

ISSM e Secad promovem Seminário sobre Previdência para servidores de RHs

ISSM e Secad promovem Seminário sobre Previdência para servidores d...

Abertas inscrições para cursos de qualificação profissional em Barra do Jacuípe

Abertas inscrições para cursos de qualificação profissional em Barr...

Pressione enter para começar a busca ou Esc para fechar a janela.