Farmácia Popular vende mais de 20 mil produtos

Iwwa Agência
Publicado 15/05/2009 11:05:30

A unidade da Farmácia Popular do Brasil, em Camaçari, vendeu cerca de 20 mil produtos em pouco mais de um ano de funcionamento. Com uma média de 1.550 produtos vendidos mensalmente, a farmácia popular provocou mudanças culturais nos moradores no que se refere à compra de medicamentos.

De acordo com Sâmia Cordeiro, farmacêutica responsável pela unidade, 50% dos receituários que chegam ao local estão dentro do padrão utilizado na farmácia. “Algumas pessoas até levam o folheto com a lista de produtos vendidos aqui para ver com o médico se pode utilizar algum deles no tratamento”, explica.

A mudança de comportamento é facilmente compreendida quando leva em consideração o fator econômico. Enquanto 30 comprimidos de atenolol, utilizado para o controle da hipertensão, custam R$ 5,37 na farmácia comercial, na popular a mesma quantidade sai por R$ 0,90. No caso da mediformina, utilizada por quem sofre de diabetes, a economia é superior a R$ 11,00.

Além dos medicamentos para diabetes, hipertensão e colesterol, o omeprazol, utilizado para disfunção gástrica e o anticoncepcional injetável estão na lista dos produtos mais vendidos. Os dois custam, respectivamente, R$ 3,22 e R$ 1,13 na farmácia popular, já na comercial, são vendidos por R$ 18,49 e R$ 16,50.

Maria Dolores Lopes, 56 anos, moradora da Gleba E, diz que antes de comprar qualquer remédio vai verificar se o mesmo é vendido na farmácia popular. “Agora que aprendi o lugar não vou mais pagar mais caro”.

A Farmácia Popular do Brasil comercializa 97 tipos de medicamentos mais o preservativo masculino. Os remédios vendidos no local são utilizados no tratamento de, aproximadamente, 80% das doenças que atingem a população, a exemplo da hipertensão, diabetes, úlcera gástrica, asma, cólica, enxaqueca, inflamações e infecções.

A venda de medicamentos é realizada à dinheiro e mediante apresentação de receita médica.

O receituário deve contar com carimbo e assinatura do médico ou dentista (não é aceito receita de profissional de enfermagem) e estar dentro do prazo de validade que é de, no máximo, um ano.

A Farmácia Popular funciona na ruia Tupinambá, centro, próixima a antiga estação de trens.

Foto: Carol Garcia

Farmácia funciona na rua Tupinambás, centro -

Mais Notícias

Prefeitura não decretará ponto facultativo no dia 27 de setembro

Prefeitura não decretará ponto facultativo no dia 27 de setembro

Defesa Civil e PM auxiliam moradores durante desocupação de imóvel

Defesa Civil e PM auxiliam moradores durante desocupação de imóvel

Moradora da costa é contratada após capacitação promovida pela prefeitura

Moradora da costa é contratada após capacitação promovida pela pref...

Pressione enter para começar a busca ou Esc para fechar a janela.