Especialista propõe nova forma de ensino

Iwwa Agência
Publicado 27/01/2014 04:01:56

A escola e os desafios contemporâneos. Esse foi o tema da palestra da psicóloga, psicanalista, especialista em políticas públicas, mestra e doutora em filosofia, Viviane Mosé, realizada durante a abertura da Jornada Pedagógica 2014, na manhã desta segunda-feira (27/01), na Cidade do Saber.

Experiente profissional, Mosé conhece de perto a realidade das escolas públicas em diversos municípios. A palestrante faz uma análise da situação atual e sugere novos rumos para educação na sociedade do conhecimento. “Estamos vivendo um tempo de mudanças de mídia, dinheiro hoje é um número, um signo. Presenciamos uma crise ambiental séria. Muitos são os desafios sociais, econômicos, ambientais e tecnológicos. No Brasil, a educação é do século passado. Não basta ler e escrever. Quem é o novo mundo que se organiza? Como a escola vai dá respostas?”, indagou a especialista.

De acordo com Viviane Mosé, a escola ensina a criança decorar e ser passiva diante do saber, mas os índices de avaliação cobram o grau de atitude, que o estudante seja corajoso e ético, além de exigirem o uso do conhecimento.

A estudiosa ainda refletiu sobre a importância das novas tecnologias. “Não precisa ter laptop. Existe até um movimento por mais laboratórios de informática, porém o desafio hoje é formar pesquisadores. A revolução tecnológica é a revolução da memória. Tudo está na web. O ser humano não precisa guardar na memória, o desafio é saber ler esses dados”, explicou Viviane Mosé, ao destacar o talento individual do aluno como a essência desta nova abordagem metodológica de ensino.

Na opinião da palestrante, a escola tem o papel de formar uma juventude capaz de enfrentar os desafios que estão colocados. “O Brasil avançou bastante na educação nos últimos anos. Não está bem. É que estava muito mal. Antes não tinha vagas, hoje tem. O próximo passo é a qualidade. Fazer as crianças aprenderem. Educação não é título, ela deve está voltada para a vida, social, ambiental e humana”, afirmou.

A estudiosa acredita que o ambiente escolar deve propiciar a formação capaz de tornar a pessoa ética e com a coragem de mudar o mundo. “A educação tem que ser para a vida. Para que saber todas as capitais do país? Se eu quiser saber, posso acessar a internet do celular e descobrir”, refletiu.

Viviane Mosé ressalta que cada comunidade deve encontrar soluções para obter avanços na área da educação. “Estamos todos no mesmo barco. O mundo está em desintegração. A escola precisa orientar a desenvolver o talento pessoal. O ensino médio, por exemplo, deve passar por uma reforma séria, atualmente voltada para o vestibular. E se a pessoa quiser ser marceneiro, mas gosta de música clássica? O cidadão não precisa de diploma e sim de formação. Se o conteúdo não serve para ele, aí sai, enjoa. Para que decorar conteúdo inútil?”, questionou.

A palestrante também elogiou as ações do Município. “Camaçari é uma cidade que compreende essa causa. A Cidade do Saber é um exemplo. A educação não pode ser a criança trancada em sala de aula. A cultura e as artes fazem parte da formação. Em uma escola no interior do Espírito Santo, o professor ensina a trocar lâmpadas e a concertar equipamentos. Os alunos aprendem na prática”, afirmou.

Na avaliação da estudiosa, a mudança que propõe não exige muito dinheiro. “Não adianta ter computador, adianta pensar, elaborar. É preciso que as pessoas sejam autônomas, responsáveis por si mesmas, pelo próprio corpo, pelo meio ambiente, pelo futuro, esses são os desafios”, enfatizou. 

Foto: Agnaldo Silva

Viviane Mosé fez palestra na Jornada Pedagógica -

Mais Notícias

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 27 de novembro de 2021

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 27 de novembro de 2021

Feira Multicultural e Ambiental é iniciada na Costa do município

Feira Multicultural e Ambiental é iniciada na Costa do município

Prefeitura investe em mais uma capacitação para os servidores

Prefeitura investe em mais uma capacitação para os servidores

Pressione enter para começar a busca ou Esc para fechar a janela.