Entidades reforçam a importância do debate sobre a Mulher Negra

Iwwa Agência
Publicado 22/07/2010 04:07:20

Representantes de movimentos negros de Camaçari avaliam de forma positiva o seminário em homenagem ao 25 de julho, Dia da Mulher Negra Latina-americana, do Caribe e da Diáspora,   que acontece nesta sexta-feira (23/07), a partir das 8h, na Câmara de Vereadores do Município.

O 25 de julho é uma resposta à violência sofrida pela classe feminina e uma forma de dizer não às diferentes formas de opressão, a exemplo do racismo.

O seminário tem o compromisso de colocar em pauta as conquistas das mulheres negras, e acima de tudo, levantar a auto-estima e incentivá-las a buscar melhores condições de vida.

Para Geomar Anunciação de Alcântara, militante do Movimento Negro Unificado (MNU) de Camaçari, o evento em homenagem à mulher negra é o reconhecimento e a valorização da classe que sofre preconceitos raciais e de gênero.

“Reconheço que houve melhoras significativas, mas ainda há muito que conquistar. Quero ver as mulheres competindo por uma vaga no mercado de trabalho de forma igualitária e justa”.

O secretário nacional da Aliança de Negros e Negras Evangélicos do Brasil (Anneb), Gilberto Araújo da Cruz, reforça a importância da data e do seminário. Para ele, a iniciativa põe em debate os direitos e deveres da mulher negra.

“É uma excelente oportunidade de abrir fronteiras e derrubar paradigmas”. “Queremos mais políticas públicas que coloquem a mulher numa posição valorizada, não apenas à frente de cargos inferiores e com poucas possibilidades de ascensão profissional”.

INICIATIVAS

 

Dentre as principais políticas de valorização da comunidade negra empreendidas pela Prefeitura de Camaçari está a criação da Lei 984/2009, que intitula a data de 25 de julho como Dia Municipal da Mulher Negra, a criação da Secretaria de Promoção da Mulher e da Reparação, além da Coordenação de Promoção da Igualdade Racial.

A implantação da disciplina sobre a história da cultura africana e afro-brasileira na rede pública, é outra importante iniciativa do governo.

A medida resgata e conscientiza os jovens sobre a contribuição dos negros para a sociedade.

Camaçari conta ainda com uma comunidade remanescente de quilombola e 418 entidades de religião de matrizes africanas.

Na saúde, há a Unidade de Apoio às Pessoas com Doença Falciforme (Unifal), localizada no Cuidar, que oferece orientações, consultas e encaminhamentos para vacinas, medicamentos e exames.

A doença, hereditária, originou-se na África e foi trazida para o continente Americano pela imigração forçada dos escravos.

 PROGRAMAÇÃO

08h – Composição de Mesa com Autoridades e Representantes dos Movimentos Sociais e Sociedade Civil.

09h30 – Palestra: Saúde da Mulher Negra

  Palestrante: Dr.ª Edna Maria Abreu Seabra

10h30 – Palestra: Campanha dos 100 anos de Diagnóstico da Doença Falciforme

  Palestrante: Neide Justos

11h30 – Palestra: Poder da Conscientização e da Denúncia no Enfrentamento da Violência contra Mulher.

 Palestrante: Dr.ª Izabel Alice Pinheiro

12h30 – Debate

14h00 – Coffee Break

Foto:

Mais Notícias

Defesa Civil faz visita técnica para implantar sistemas de alerta no entorno das barragens da RMS

Defesa Civil faz visita técnica para implantar sistemas de alerta n...

Requalificação do Mercado de Barra do Pojuca é tema de reunião

Requalificação do Mercado de Barra do Pojuca é tema de reunião

Teatro Cidade do Saber será palco para festival de stand up Bloco de Notas

Teatro Cidade do Saber será palco para festival de stand up Bloco d...

Pressione enter para começar a busca ou Esc para fechar a janela.

AFFPAY AFFPAY Signup AFFPAY Loginp AFFPAY Affiliates Terms AFFPAY Advertisers Terms AFFPAY Privacy Policy AFFPAY FAQ AFFPAY Contact us