Centro faz um ano com 1.537 atendimentos a mulheres

Iwwa Agência
Publicado 03/05/2010 04:05:43

Criado como um espaço de acolhimento, orientação e encaminhamento jurídico, psicológico e social, à mulher em situação de violência, o Centro de Referência Yolanda Pires de Camaçari, vinculado à Secretaria de Promoção da Mulher e da Reparação (Seprom), completa um ano com várias atividades. Durante este período, foram atendidas 1.537 mulheres.

Para comemorar o aniversário, serão realizadas, de 11 a 14 deste mês, na sede do Centro, diversas ações voltadas à mulher. A abertura acontece terça-feira (11/05), às 8h30, com lançamento do Projeto Inform@Mulher, que tem a finalidade de articular e desenvolver projetos voltados para a inclusão digital e social das mulheres em situação de vulnerabilidade, que visa a inserção no mercado de trabalho. Esta é a grande novidade do Centro para 2010.

A programação de aniversário terá quatro dias de festa com a Feira Mulher Cidadã, das 8h às 17h, que contará com artesanato, culinária, doação de sangue, aferição de pressão arterial e auto exame das mamas, além do projeto Mais Mulher que oferece corte de cabelo, pedicure, manicure, massagem e estética.

As atividades continuam com palestras, atrações musicais, teatro, coral, dança e exibição de filmes, além de visita à praia de Itacimirim.

BALANÇO
O Centro Yolanda Pires funciona das 8h às 17h e visa construir a cidadania, por meio de ações globais e de atendimento interdisciplinar necessárias para a superação de situação de risco ou de enfraquecimento da mulher.

Através do Projeto Mulher de Direito, são oferecidos encaminhamento à psicoterapia individual, oficinas temáticas sobre identidade e auto-estima, que atendem de forma integral as usuárias do Centro. O objetivo é oportunizar os momentos de reflexão, mudanças de atitude e abrir perspectiva de novos caminhos. Duas advogadas prestam atendimento gratuíto com ação de divórcio, de alimentos, além de medidas de urgência.

Durante este primeiro ano do Centro, aconteceram palestras em escolas municipais, creches, nas comunidades, na Embasa, no Ifba (antigo Cefet) e na Uneb. As temáticas abrangeram temas como violência doméstica, Lei Maria da Penha, auto-estima, mulher no mercado de trabalho e no poder.

O trabalho do Centro também conta com a parceria com a Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam), que encaminha os casos para serem acompanhados através de assistência jurídica ou psicologica.

Em um ano, algumas mulheres foram encaminhadas à Casa Abrigo Mulher Cidadã, do governo do Estado, que faz o acolhimento daquelas que se encontram em situação de risco de morte, ficando durante três meses no local.

Foto: Carol Garcia

Centro realiza diversas ações voltadas à mulher -

Mais Notícias

Concessão da Rodoviária e estudo de zona azul são temas de reunião

Concessão da Rodoviária e estudo de zona azul são temas de reunião

Café Filosófico Oluwo virtual reuni profissionais de educação

Café Filosófico Oluwo virtual reuni profissionais de educação

Prefeitura decreta recesso para o funcionalismo público no fim do ano

Prefeitura decreta recesso para o funcionalismo público no fim do ano

Pressione enter para começar a busca ou Esc para fechar a janela.