Campanha inicia com roda de conversa

Iwwa Agência
Publicado 03/12/2012 04:12:03

Com o tema Casos de Violência contra a mulher na Bahia e no Brasil, tiveram início as atividades alusivas à campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher em Camaçari. A iniciativa aconteceu no auditório do IFBA (Instituto Federal da Bahia), com a participação de alunos do ensino médio.

Segundo a secretária da Mulher, Elaine Souza, desde a criação da Semu (Secretaria Municipal da Mulher), há 8 anos, foram registrados  mais de 10 mil casos de agressões domésticas no Município. “Por isso que o debate e o combate à violência contra as mulheres são importantes”.

Para a delegada titular da Deam (Delegacia Especial de Atendimento à Mulher) de Camaçari, Thaís Siqueira, as mulheres estão mais conscientes da Lei Maria da Penha e sabem que têem a quem recorrer quando agredidas.

Os dados deste ano comprovam. De janeiro até hoje (03/12), a Deam registrou 2 mil ocorrências e realizou 150 flagrantes. A ameaça à mulher é a principal queixa que chega à delegacia, seguida das vias de fato, que ocorrem quando não possui lesão aparente, e lesão corporal.   

Uma estudante de 16 anos, participante do evento declarou que há seis meses foi vitima de violência, ao ser agredida pelo pai. Na ocasião, ela foi encaminhada até a Delegacia da Criança e do Adolescente para prestar queixa. O pai responde o processo em liberdade e atualmente a jovem mora com uma tia.   

A coordenadora do Centro de Referência na Atenção à Mulher Yolanda Pires, Katilene Vieira, destacou que 47% das mulheres atendidas pelo Centro foram agredidas mais de sete vezes pelos companheiros. Os dados fazem referência ao período de 3 anos e meio, o tempo de existência do espaço no Município.

No final da roda de conversa, estudantes do IFBA tiraram dúvidas sobre o tema com os palestrantes. A deputada estadual Luiza Maia (PT) e a ex-secretária da Mulher, Aurentina Castilho, também participaram do evento.

ATIVIDADES

As atividades da campanha prosseguem na quinta-feira (06/12), com a distribuição de material educativo nas praças Desembargador Montenegro e Abrantes, e no Centro Comercial. Na sexta-feira (07/12) acontece uma oficina temática sobre Identidade e Autonomia da Mulher, das 14h às 16h40, no Centro de Referência na Atenção à Mulher (CRM) Yolanda Pires.

O encerramento das atividades está programado para o dia 10 de dezembro, quando será realizado um ato público no Centro de Referência na Atenção à Mulher. Na ocasião, o prefeito Luiz Caetano e o prefeito eleito, Ademar Delgado, recebem um documento requerendo a continuidade e ampliação de políticas públicas afirmativas de gênero em Camaçari.

 

Slideshow | 5 fotos

Campanha inicia com roda de conversa

Mais Notícias

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 16 de outubro de 2021

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 16 de outubro de 2021

Sedur visita empreendimento instalado em Catu De Abrantes

Sedur visita empreendimento instalado em Catu De Abrantes

Serviço de urgência e emergência será ampliado em Camaçari

Serviço de urgência e emergência será ampliado em Camaçari

Pressione enter para começar a busca ou Esc para fechar a janela.