Câmara debate economia solidária nesta quarta-feira

Iwwa Agência
Publicado 15/06/2009 08:06:04

A economia solidária vai ser tema de debate nesta quarta-feira (17/06), às 16h, durante sessão extraordinária na Câmara de Vereadores.

Na ocasião, também serão divulgados os grupos produtivos e comerciantes que trabalham com artesanato no Município. A convocação foi feita pela presidente da Casa Legislativa, vereadora Luiza Maia.

A proposta é de que na sessão seja discutido o conceito de economia solidária e encaminhado um seminário sobre o tema. O evento deve ser realizado entre os meses de julho e agosto. Além de autoridades municipais, ainda participam dos debates representantes da Superintendência de Economia Solidária do Estado (Sesol).

Em Camaçari, as discussões sobre o assunto começaram desde 2005. Em dois anos, os pequenos produtores ganhavam o Banco do Povo, implantado pelo Instituto de Economia Solidária (IES) e o Fórum de Economia Solidária (FMESC).

O Banco do Povo, inaugurado em agosto de 2007, tem o objetivo de garantir a auto-sustentação de empreendimentos de pequeno porte, formais ou informais, através da concessão de crédito.

Os produtores se organizam em sistemas de autogestão e são responsáveis pelo empreendimento, que podem ser legalizados em forma de cooperativas e associações.

Até então, foram beneficiados 328 produtores da sede e orla, com recursos que atingem R$ 910 mil. O crédito a ser pleiteado varia de R$ 500,00 a R$ 3 mil e as taxas de juros são inferiores aos preços cobrados pelo mercado.

Além disso, outras 2.500 pessoas foram capacitadas pelo IES. O Instituto tem como meta fortalecer o pequeno empreendedor com capacitação sobre gestão administrativa, ética, cidadania e meio ambiente. Ambas as estruturas funcionam no Sistema Nacional de Emprego (Sine) do estado da Bahia, unidade Camaçari.

A organização dos grupos produtivos e os debates sobre economia solidária são sistematizados pelo Fórum, que agrega a sociedade civil e o governo. As reuniões são quinzenais.

No intuito de fomentar o programa de microcrédito do Município, a Prefeitura reuniu-se recentemente com representantes da Agência de Fomento do Estado da Bahia (Desenbahia). A verba pleiteada para o Banco do Povo, ainda em negociação, é de R$ 500 mil.

FEIRAS
As Feiras de Economia Solidária são realizadas como uma alternativa de geração de renda para o pequeno empreendedor. Os produtos comercializados vão desde artesanato de coco, barro e palha até roupas, bolsas, bijuterias, biscuit, panos de prato e culinária, a exemplo, de mel, bolos, beiju e sequilhos, distribuídos em barracas padronizadas.

Cerca de 200 feiras foram realizadas na sede e orla de Camaçari. O evento é promovido pelo Fórum de Economia Solidária (FMESC) em parceria com a Prefeitura e o Instituto de Economia Solidária (IES).

Os comerciantes contam também com um centro público de economia solidária em Arembepe e no Espaço Conviver. Os locais são utilizados para exposição e comercialização dos produtos.

A participação dos feirantes é rotativa. A proposta da Prefeitura é ampliar o benefício, construindo mais um centro em Guarajuba e ampliando o que existe em Arembepe.

Foto:

Mais Notícias

Definido os classificados da próxima fase do A Voz de Camaçari Kids

Definido os classificados da próxima fase do A Voz de Camaçari Kids

Vacinação contra Covid continua em Camaçari nesta segunda (15)

Vacinação contra Covid continua em Camaçari nesta segunda (15)

2ª edição do Sesau no Seu Bairro movimentou Coqueiros de Arembepe neste sábado (13/8)

2ª edição do Sesau no Seu Bairro movimentou Coqueiros de Arembepe n...

Pressione enter para começar a busca ou Esc para fechar a janela.

AFFPAY AFFPAY Signup AFFPAY Loginp AFFPAY Affiliates Terms AFFPAY Advertisers Terms AFFPAY Privacy Policy AFFPAY FAQ AFFPAY Contact us