Camaçari reduz índices de violência

Iwwa Agência
Publicado 01/09/2010 04:09:10

Com um intenso trabalho de repressão e prevenção, realizado através de ações integradas entre as polícias Civil e Militar, Camaçari conseguiu reduzir os índices de violência.

O comparativo considera as estatísticas do período que vai de janeiro a agosto de 2009 e 2010.

Os homicídios tiveram redução de 85%, segundo o delegado titular da 18ª Delegacia de Camaçari, Nilton Borba. Dados do distrito policial apontam que nos dois primeiros meses do ano foram cometidos 20 assassinatos no Município. Já nos dois primeiros meses do 2º semestre, este número diminuiu para 5.

Entre os meses de janeiro e agosto deste ano, houve uma redução de cerca de 50% no índice de delitos como arrombamentos, furtos, assaltos e roubos, em comparação ao mesmo período do ano passado. Furtos de veículos também sofreram uma queda, passando de 27% para apenas 4%. Nos últimos dois meses, foram apreendidos 65 revólveres e 15 pistolas.

Com o intuito de facilitar e dinamizar as atividades, são realizadas trocas diárias de informações entre a Polícia Civil e Militar, além da avaliação mensal de números, natureza e locais onde acontecem as ocorrências.

A partir de então, as rondas são direcionadas para áreas específicas, com o objetivo de coibir a prática dos crimes. “Várias ações estão sendo promovidas de forma conjunta. Esta é uma forma moderna de agir”, comentou o delegado.

Há apenas três meses como titular da Delegacia da sede de Camaçari, o delegado Nilton Borba afirma que é notório o restabelecimento da tranqüilidade no Município, reflexo das atividades desenvolvidas, principalmente, no combate ao tráfico de drogas.

Das 70 pessoas presas no mês de agosto, aproximadamente 95% tinham envolvimento com a comercialização de drogas, principalmente com o crack. Ainda segundo Borba, a maioria dos assassinatos cometidos em Camaçari está ligada ao tráfico.

Para o delegado, a retirada de circulação de indivíduos que tenham relação com o tráfico reduz drasticamente outros delitos na cidade. “Graças ao apoio do Ministério Público e da Justiça de Camaçari conseguimos manter presos os delinquentes autuados em flagrante”, revelou.

Ele também disse que depois que os presos são liberados, agentes policiais monitoram a vida dos acusados. “Por conta disso, muitos deles até abandonam a cidade”, acrescentou.

As investigações são possíveis, inclusive, devido ao empenho da sociedade em ajudar. Cada vez mais a comunidade vem realizando denúncias por meio de ligações telefônicas, através do número 3622-7870.

CRIME AMBIENTAL

Um plano de ação com o objetivo de coibir práticas de crime ambiental, principalmente a extração ilegal de areia, está sendo desenvolvido e começará a ser aplicado dentro de duas semanas.

As ações consistem em delimitar áreas para a retirada do material, fiscalização das estradas e apresentação devida de documentos que comprovem legalmente a autorização da retirada do minério.

Quem não cumprir a determinação, pode ser preso e cumprir as punições previstas pela Justiça.

Foto: Adeilson Carvalho

Delegado Nilton Borba atesta a redução da violência -

Mais Notícias

Concessão da Rodoviária e estudo de zona azul são temas de reunião

Concessão da Rodoviária e estudo de zona azul são temas de reunião

Café Filosófico Oluwo virtual reuni profissionais de educação

Café Filosófico Oluwo virtual reuni profissionais de educação

Prefeitura decreta recesso para o funcionalismo público no fim do ano

Prefeitura decreta recesso para o funcionalismo público no fim do ano

Pressione enter para começar a busca ou Esc para fechar a janela.