Camaçari na campanha mundial contra a Aids

Iwwa Agência
Publicado 12/11/2008 08:11:51

No dia 1º de dezembro, centenas de países realizam ações de prevenção à Aids. A data foi estabelecida pela Organização das Nações Unidas (ONU), em 1987.

Vinte e um anos depois, Camaçari amplia os esforços na luta contra o HIV e realiza, entre 24 deste mês e 5 de dezembro, diversas atividades educativas.

Com o tema Prevenção de Aids Contra Jovens e Idosos, a campanha deste ano promove palestras e debates nas escolas das redes municipal e estadual, Centro Comercial, Polícia Militar (PM), Casa do Trabalho, SAC (Serviço de Atendimento ao Cidadão) e Estação Rodoviária, além da distribuição de 10 mil preservativos e exames gratuitos para a população.

As atividades nos centros educacionais começam dia 24 e seguem até 5 de dezembro. No mesmo período, profissionais da Secretaria de Saúde (Sesau) realizam, gratuitamente, exame nas nove Unidades Básicas e nos Postos de Saúde da Família (PSF), que obedecem uma escala pré-determinada.

No dia 28, os mais de 2 mil comerciantes, mais os consumidores da feira, participam das discussões sobre a necessidade da prevenção do HIV. A palestra também acontece no 12º Batalhão da PM.

O ciclo de debates continua 1º de dezembro, Dia Mundial de Combate a Aids, com atividade na praça Abrantes e seminário na Casa do Trabalho. Na ocasião, o Grupo de Apoio à Prevenção à Aids (Gapa) e alunos das escolas do Município fazem apresentação. No dia 3, a atividade educativa acontece no SAC e 5 de dezembro, encerrando a campanha, palestra na Rodoviária.

As ações de prevenção a Aids têm o objetivo de chamar a atenção da população, principalmente jovens e idosos, para a necessidade do sexo seguro, com o uso do preservativo. Desde 1998, quando foi registrado o primeiro caso da doença em Camaçari, 280 pessoas foram infectadas pelo HIV e 110 estão em tratamento no Centro de Referência e Especialidade em Saúde (Cres).

A Prefeitura de Camaçari aposta em ações educativas, de acesso à informação e ao preservativo para orientar a população adequadamente sobre a Aids e outras Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs). “As pessoas precisam criar o hábito de usar a camisinha para evitar as DSTs. O HIV não tem cara e sem sexo seguro qualquer um pode contrair a doença”, explica a coordenadora do programa DST/Aids, Mirtes Nascimento. Do total de infectados no Município, dez têm entre 16 e 24 anos e 39 mais de 40 anos.

Uma vez instalado no corpo humano, o HIV (Vírus da Imunodeficiência Humana) ataca o sistema imunológico – responsável pela defesa do organismo – deixando-o vulnerável a infecções. O que leva o indivíduo a morte são as doenças oportunistas como tuberculose e pneumonia.

Cerca de 50 profissionais estão envolvidos nas atividades deste ano. A campanha de prevenção a Aids é uma realização da Sesau e conta com a parceria das secretarias de Educação (Seduc), da Mulher (Semu), Grupo Gay de Camaçari e Organizações Não-Governamentais (ONGs).

Foto: Marina Silva / Arquivo

No dia 1º, a atividade educativa acontece na praça Abrantes -

Mais Notícias

Tiro de Guerra de Camaçari forma 37 atiradores

Tiro de Guerra de Camaçari forma 37 atiradores

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 1º de dezembro de 2021

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 1º de dezembro de 2021

Programação diversificada anima Agenda Cultural

Programação diversificada anima Agenda Cultural

Pressione enter para começar a busca ou Esc para fechar a janela.