Alunos da Cidade do Saber disputam vaga no Bolshoi

ASCOM BOT
Publicado 03/06/2008 09:06:47

A Cidade do Saber Professor Raymundo Pinheiro é uma das mais relevantes iniciativas de inclusão social do país, que atende gratuitamente 7 mil pessoas de todas as idades e classes sociais.

Graças ao projeto e as aulas de balé clássico, hoje oito alunos de Camaçari concorrem a uma bolsa de estudo na Escola Bolshoi, uma das mais famosas do mundo. O resultado sai em outubro, em Joinville (SC), cidade sede da escola no Brasil.

Os baianos Erica Santos de Oliveira, Rodrigo Pedro Isabel Júnior, Daiane Brito da Silva, Edilaynne da Silva Santos, Pâmela dos Santos Silva, Alexandre Vieira dos Santos, Aline Porto da Silva e Bianca Portela de Jesus desejam com o balé mais oportunidades e a realização de muitos sonhos.

Interessados em aumentar o número de bailarinos do gênero masculino, os coordenadores da Escola Bolshoi avaliaram alguns alunos de caratê e os convidou para a seleção. A iniciativa resultou na escolha de Rodrigo Pedro Isabel Júnior, de 10 anos, estudante da 4ª série da rede pública e morador do bairro do Natal.

Ele diz que ficou feliz com a escolha. “A única coisa ruim foi a brincadeira dos amigos, mas que hoje tiro de letra”. Na casa do garoto, moram oito pessoas, que sobrevivem com uma renda de quase R$ 500,00. Apesar das dificuldades financeiras, a família está esperançosa.

A mãe de Rodrigo, Geovania da Conceição, 29 anos, foi pega de surpresa com a notícia, já que o filho praticava uma outra atividade física, o caratê. Passado o susto, ela diz que está feliz e não tem qualquer preconceito por ele dançar balé.

Para ela, o projeto desenvolvido pela Cidade do Saber evita que as crianças fiquem nas ruas sem atividades, além de oferecer conhecimento e disciplina, o que ajuda na formação do caráter.
A realidade da aluna Aline Porto da Silva, 11 anos, não é fácil. A mãe Claudete Porto, 39 anos, é dona-de-casa e o pai vive de serviço informal. “Tudo que entra é para cobrir as despesas”, conta Claudete.

Mas para contrapor as dificuldades, ela aposta no futuro dos filhos e matriculou Aline no curso da Cidade do Saber. Pré-selecionada, a menina e a mãe dividem a alegria e o sonho da profissionalização no balé e a conquista de uma vida melhor.

Professora há oito anos, Renata dos Anjos, 25 anos, se sente orgulhosa de trabalhar em um projeto “tão enriquecedor” como a Cidade do Saber. Ela trabalha há três meses com seis das oito crianças escolhidas.

Renata dos Anjos ressalta que cada um desenvolve habilidades comuns e diferenciadas, que vão desde controle dos movimentos, flexibilidade, facilidade para pegar os exercícios e consciência corporal e rítmica. As aulas de balé beneficiam mais de 100 alunos do Município.

Mais Notícias

Seduc participa de mais um encontro com os comitês escolares

Seduc participa de mais um encontro com os comitês escolares

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 20 de Janeiro de 2021

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 20 de Janeiro de 2021

Renovação do Estado de Calamidade Pública é reconhecida pela ALBA

Renovação do Estado de Calamidade Pública é reconhecida pela ALBA

Pressione enter para começar a busca ou Esc para fechar a janela.