Agentes passam por treinamento

Iwwa Agência
Publicado 12/11/2013 06:11:57

O Departamento de Vigilância em Saúde, por meio da Vigilância Epidemiológica e do Programa Municipal de Controle à Dengue, promoveu na manhã desta terça-feira (12/11) a 3ª palestra de Formação e Resultados para os agentes de endemias do Município. O evento, realizado no Teatro Alberto Martins, teve o intuito de capacitar os profissionais para combater a dengue e a leishmaniose.

De acordo com a palestrante Elisângela Britto, pesquisas realizadas pela Fiocruz pontuaram os bairros mais propensos aos focos do Aedes Aegypti, mosquito transmissor da dengue, e do flebótomo, transmissor da leishmaniose. Dados indicam que os locais têm uma predisposição cinco vezes maior para hospedar a leishmaniose do que outros, devido à aproximação das matas e pelo grande número de cães e de galinhas, animais hospedeiros da doença.

O treinamento reuniu cerca de 170 agentes de endemias para estudo e esclarecimento dos focos da dengue e da leishmaniose, doenças consideradas semelhantes pelos sintomas que desenvolvem no organismo humano, aparentemente conhecido pela população como leve, mas por falta de tratamento adequado podem se agravar e levar a pessoa a óbito, nos casos mais graves.

Segundo o diretor do departamento de Vigilância em Saúde, Celso Joélio Amorim, as palestras de Formação e Resultados irão acontecer três vezes ao ano, para informar os agentes de endemias os principais bairros com focos das doenças, além de pontuar os locais mais intensos para hospedar a leishmaniose e a dengue.

Com 16 anos de atuação, o agente de endemias, Luciano Lima, revelou que o treinamento é de suma importância tanto para os profissionais como para a população de Camaçari, “pois dá a oportunidade de conhecer a prevalência dos vírus que agem no Município, além de conhecer as novas ações de combate e de acompanhamento para cada caso”, disse.

De acordo com a agente de endemias, Vilma Soares, todo o aprendizado adquirido irá permitir conscientizar a população e alertá-la  sobre os riscos das doenças e sobre a melhor maneira de evitá-las.

Leishmaniose

A leishmaniose é uma doença não contagiosa e a transmissão do parasito ocorre através da picada do mosquito fêmea infectado. Os principais sintomas da doença visceral é a febre constante, perda de apetite, fraqueza, anemia, emagrecimento e palidez. 

 

Slideshow | 3 fotos

Agentes passam por treinamento

Mais Notícias

Vacinação contra Covid-19 continua nesta quinta (21) e retoma para 12 anos acima

Vacinação contra Covid-19 continua nesta quinta (21) e retoma para ...

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 20 de outubro de 2021

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 20 de outubro de 2021

Realização da Semana Global do Empreendedorismo em Camaçari é tema de reunião

Realização da Semana Global do Empreendedorismo em Camaçari é tema ...

Pressione enter para começar a busca ou Esc para fechar a janela.