Ações de implantação do Parque das Dunas de Abrantes e Jauá é debatida em audiência pública

ASCOM
Publicado 17/09/2021 05:09:56

Com o objetivo de apresentar e discutir as ações de implantação do Parque das Dunas de Abrantes e Jauá, a Câmara de Vereadores realizou nesta sexta-feira (17/9), uma Audiência Pública. A ação, promovida pela vereadora Fafá de Senhorinho, contou com a participação da equipe da Secretaria do Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente (Sedur), e teve como foco tratar do estreitamento progressivo da área e das ações necessárias para garantir a preservação e a proteção do meio ambiente.

Emocionada ao iniciar o debate, a vereadora Fafá de Senhorinho destacou a importância do momento. “Estou muito emocionada, de verdade, por estar aqui. Moro há muitos anos em Abrantes e hoje vejo uma audiência pública que vai esclarecer sobre a poligonal das nossas Dunas de Abrantes. Aquele local precisa de uma atenção primordial e temos expectativas positivas sobre os planos da gestão municipal em relação à área”, destacou.

De acordo com a engenheira ambiental da Sedur, Milai Rodrigues, primeira palestrante do debate, em 1977, ano do decreto que estabeleceu a poligonal, a área tinha 700 hectares, mas atualmente perdeu muito, por conta de ocupações irregulares. “Em 2019, um novo estudo detectou que a área estava reduzida a cerca de 400 hectares. Isso por conta de ocupação irregular, extração de areia, edificações, desmatamentos, dentre outros”, enumerou.

Logo em seguida, o coordenador de Licenciamento Ambiental da pasta, João Leal, fez uso da palavra e explicou sobre os principais problemas que envolvem a área. “Nós identificamos as zonas críticas e estamos implantando mecanismos para impedir essas ações que provocam a degradação”, afirmou.

Na ocasião, Renata Tupinambás, representante indígena parabenizou a inciativa. “Eu queria parabenizar a vereadora Fafá pela iniciativa. Esse parque é o local onde nós fazemos nossos ritos. Fico feliz em saber que nosso povo não ficará de fora deste projeto, nós estamos muito felizes”, sinalizou.

Para a titular da Sedur, Andréa Montenegro, o processo para implantação do parque já é uma realidade. “Essa é uma construção que iniciou lá em 1977, e por várias questões nunca saiu do papel. E agora, recebemos essa missão. Viemos aqui hoje esclarecer todas ações que implantamos e que vamos implantar. Perdemos 300 hectares, eu como filha de Camaçari que habito naquela região, digo que, com certeza, nós implantaremos o parque. A Fonte do Buraquinho está dentro da poligonal e nós já estamos lá com o Reflora Camaçari”, salientou.

Durante a audiência, a pedido do vereador Niltinho, os presentes fizeram um minuto de silêncio em homenagem ao ex-secretário da Sedur, Genival Seixas (em memória). O encontro também contou com as presenças das secretárias do Turismo, Cristiane Bacelar, da Cultura, Márcia Tude, do Desenvolvimento Social e Cidadania (Sedes), Reni Oliveira, além dos subsecretários da Sedur, Arnaldo Brito, e de Governo (Segov) Illay Ellery. Também estavam na audiência o responsável pela Superintendência de Trânsito e Transporte Público (STT), coronel Alfredo Castro, a presidente da Comissão de Meio Ambiente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), subseção Camaçari, Suzana Torres, bem como autoridades e representantes da sociedade civil.

Mais Notícias

Vacinação contra Covid segue nesta quinta (28) com antecipação de doses

Vacinação contra Covid segue nesta quinta (28) com antecipação de d...

Curso prepara ambulantes e baianas de acarajé para o verão

Curso prepara ambulantes e baianas de acarajé para o verão

Membros do Conselho Gestor do Fundo de Habitação de Interesse Social tomam posse

Membros do Conselho Gestor do Fundo de Habitação de Interesse Socia...

Pressione enter para começar a busca ou Esc para fechar a janela.