Seminário discute tema com foco na saúde

Iwwa Agência
Publicado 07/03/2016 01:03:31

Com o objetivo de abordar a temática da saúde da população negra, com a implantação de políticas públicas e o combate ao racismo institucional, foi realizado na manhã desta segunda-feira (07/03) o Seminário Equidade Racial na Saúde, na Cidade do Saber.

O secretário da Saúde, Washington Couto, que participou da mesa de abertura, destacou a percepção da Sesau (Secretaria da Saúde), que desde já deve alterar as práticas de atendimento, de acordo com as características específicas da população negra.

Promovido pela Prefeitura, através da Sesau, e em parceria com a UCSAL (Universidade Católica do Salvador) o evento marca a abertura da capacitação Discriminação Racial e Igualdades de Direito: a implantação da Política Nacional de Saúde Integral da População Negra e o Programa de Combate ao Racismo Institucional no Município de Camaçari. A ação faz parte da pesquisa, de mesmo nome, desenvolvida pela UCSAL e que tem apoio do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) e do Ministério da Saúde.

A coordenadora da pesquisa, a médica com mestrado e doutorado em Demografia e professora da UCSAL, Cristina Gomes, falou que escolheu Camaçari para realizar a pesquisa por haver no Município uma liderança no combate ao racismo institucional e por ser uma prioridade da política da Sesau na desconstrução do preconceito e descriminação racial.

Os temas Racismo e o mito da democracia racial: a cor da pele na sociedade, nas instituições, nas microrrelações e na identidade e A saúde da população tem cor: riscos e doenças mais frequentes na população negra e a importância do quesito raça-cor foram trabalhados em duas mesas-redondas, com as participações de professores pesquisadores em níveis estadual e nacional.

O debate foi norteado na percepção que o racismo existe. “Negar o racismo é negar a trajetória real da população negra”, disse o palestrante e professor, Edson Lopes Cardoso. Uma política voltada para negros também esteve no centro da discussão, já que há uma maior incidência de doenças como anemia falciforme e hipertensão nessa população.

A servidora da Unifal (Unidade de Assistência à Pessoa com Doença Falciforme), Vitória Alice Ferreira Lima, de 42 anos, participou do seminário por ser negra e conviver com todas essas desigualdades. “Sinto necessidade de ter mais informação e saber de que forma posso melhorar a atuação com essa população, através do meu trabalho e como pessoa”.

Cerca de 600 gestores e trabalhadores de saúde de nível fundamental, técnico e superior, que atuam na rede de serviços de saúde pública e privada do Município, em todos os níveis de atenção, participam da capacitação que acontece até maio, de forma online e com uma oficina prática. O evento contou ainda com as participações de membros do PCRI (Programa de Combate ao Racismo Institucional).

Slideshow | 4 fotos

Seminário discute tema com foco na saúde

Mais Notícias

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 14 de abril de 2021

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 14 de abril de 2021

STT realiza modificações no trânsito por conta de obra do Viaduto do Trabalhador

STT realiza modificações no trânsito por conta de obra do Viaduto d...

Secretarias de Habitação e Turismo alinham estratégias para futuras ações

Secretarias de Habitação e Turismo alinham estratégias para futuras...

Pressione enter para começar a busca ou Esc para fechar a janela.