Recuperação ambiental muda Morro da Manteiga

ASCOM BOT
Publicado 23/03/2009 02:03:45

A recuperação do Morro da Manteiga trouxe nova perspectiva de vida para os moradores de Camaçari e garantiu a tranquilidade de quem se sentia ameaçado pelo desabamento das encostas no período das chuvas.

O projeto traz também melhoria da qualidade de vida, com a recuperação de importante área verde da cidade.

A próxima etapa do programa de reflorestamento do local deve começar em maio, e vai contemplar o bairro Nova Vitória, nas imediações da rua Maria Meire.

A intervenção prevê a revegetação de uma área de 40 mil metros quadrados, com regularização dos locais erodidos, nivelamento do terreno e plantação de biomanta. A técnica utiliza uma manta natural de grama e árvores que garante a germinação e desenvolvimento da vegetação.

Além de acelerar o processo de recuperação da encosta, devolvendo a cobertura vegetal do morro, evita a erosão e os desabamentos. O custo é de R$ 582.796 mil.

Segundo a Secretaria de Infra-Estrutura (Seinfra), a proposta é criar condições para que o local retorne às condições naturais de estabilidade e discipline o escoamento das águas. As intervenções eliminam as erosões e os riscos de deslizamentos de terra.

A recuperação do local beneficia toda população de Camaçari, uma vez que a ação contribui para preservação do meio ambiente, como a redução do assoreamento do Rio Camaçari e da poluição.

As obras, iniciadas ano passado, em uma área de aproximadamente 20 mil metros quadrados, contemplaram toda encosta do bairro Novo Horizonte, parte do Nova Vitória e rua Maria Meire.

As melhorias são sentidas por pessoas como Cícera Maria da Silva, 32 anos. A dona de casa conhece de perto o drama de ter o imóvel invadido pela lama e o acesso à rua onde mora interrompido.

Residente do Caminho do Tocantis, bairro Novo Horizonte há 10 anos, ela conta que em épocas de chuva tinha que andar com saco plástico nos pés e ter sempre em mãos uma garrafa de água para lavar as pernas após passar pela rua.

“Agora posso dormir tranquila, sem a preocupação de acordar soterrada pelo barro que descia do Morro da Manteiga. No inverno era um horror. Cheguei a alugar casa em outro bairro para garantir a vida da minha família. O acesso aqui era péssimo quando chovia”, diz.

O aposentado Marcolino Batista de Jesus, 61 anos, também morador do Caminho Tocantis, lembra que era comum a realização de mutirões para instalar tábuas nas ruas e utilizá-las como ponte. “Quando chovia a gente colocava várias tábuas de madeira na rua para nossos filhos conseguirem chegar à escola”.

Marcolino Batista também lembra que a obra de recapeamento asfáltico nas vias do entorno do Morro da Manteiga diminuíram a poeira e a incidência de mosquitos no local.

O drama do desabamento de encostas já foi vivido por Telma Pereira, moradora da rua Sete Lagoas, no Nova Vitória. Ela conta que já teve a casa soterrada três vezes. “Já perdi tudo que construí durante três vezes. Só não me desfiz do imóvel porque investi muito na construção. Época de chuva a gente não dormia e pela manhã os moradores tinham que fazer mutirão de limpeza para garantir o retorno às suas casas”, desabafa.

Com a tranquilidade de não ter mais a casa soterrada, Telma Pereira planeja agora construir mais um andar. “Hoje posso investir no meu imóvel porque sei que ele não vai ser soterrado durante as chuvas”, diz a dona de casa, que ainda lembra da redução de ratos, insetos e poeira, após a pavimentação das ruas e recuperação dos passeios.

MORRO DA MANTEIGA
O Morro da Manteiga é uma elevação situada ao norte dos bairros Nova Vitória e Novo Horizonte constituído, em sua maior parte, de solos areno-argilosos. O processo de degradação do local existe há mais de 30 anos, em função da exploração das empresas da construção civil e da ocupação irregular.

Para evitar alagamentos às residências dos moradores em época de chuvas, a Prefeitura de Camaçari realizou uma ampla intervenção. Ano passado, foram feitos nivelamentos do terreno, com a retirada das erosões provocadas pelas chuvas, e plantação de biomanta.

As ações da administração municipal não se limitaram ao reflorestamento do Morro da Manteiga. Foram realizadas pavimentação asfáltica, construção de passeios e drenagens.

A recuperação da área melhora, diretamente, a qualidade do ar, contribui para a redução do aquecimento global e do assoreamento do rio Camaçari.

REVEGETAÇÃO
A obra, segundo a Secretaria do Desenvolvimento Urbano (Sedur), vai ser executada em três etapas. A primeira, já em execução, prevê a aplicação de biomantas com gramíneas e leguminosas.

Num segundo momento será realizada a revegetação do local, através da plantação das espécies arbustivas e arbóreas que germinam e se desenvolvem com maior rapidez. Ainda nesta fase, serão plantadas as chamadas espécies secundárias que proporcionam maior diversidade, a exemplo de Murici, Pau de Leite e Aroeira.

A plantação de espécies arbóreas de grande porte que servem para adensar a vegetação, como Ipê, Quaresmeira e Cibipiruna completam a última etapa desta fase.

A segunda etapa será iniciada após a germinação das gramíneas e leguminosas em todo o morro.

Também está previsto no projeto, em terceiro momento, a instalação de equipamentos públicos no Morro. O objetivo é dá sustentabilidade ao local.

O projeto foi executado pela extinta Secretaria Municipal do Planejamento, Urbanismo, Meio Ambiente e Desenvolvimento da Gestão (Seplan), hoje integrada a Sedur.

Slideshow | 4 fotos

Recuperação ambiental muda Morro da Manteiga

Mais Notícias

Defesa Civil inicia a Operação Chuva

Defesa Civil inicia a Operação Chuva

Prefeitura publica Decreto que mantém medidas restritivas até dia 8 de março

Prefeitura publica Decreto que mantém medidas restritivas até dia 8...

Pressione enter para começar a busca ou Esc para fechar a janela.