Prefeitura lembra data dedicada à eliminação de abusos

ASCOM BOT
Publicado 24/11/2017 04:11:39

Neste sábado, 25 de novembro, é celebrado o Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra a Mulher. O objetivo é denunciar a violência contra as mulheres no mundo todo e exigir políticas em todos os países para sua erradicação.

E a Prefeitura de Camaçari, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Social e Cidadania (Sedes), faz questão de lembrar esta data tão importante e alertar a sociedade sobre os casos de violência e maus tratos contra as mulheres. A violência física, psicológica e o assédio sexual são alguns exemplos desses maus tratos.

Dentro deste contexto, o Centro de Referência de Atendimento à Mulher (CRAM) Yolanda Pires participou da 9ª Semana Nacional da Justiça pela Paz em Casa, que ocorreu de segunda a sexta-feira (20 a 24/11), no auditório do Tribunal de Justiça da Bahia, no Centro Administrativa da Bahia (CAB), em Salvador.

O evento, promovido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), foi um ciclo de palestras com temas voltados ao enfrentamento dos crimes praticados contra a mulher, por meio da perspectiva jurídica contemporânea, teve como objetivo sensibilizar magistrados, servidores e demais membros da sociedade sobre a necessidade de tratar, com agilidade e responsabilidade, casos que envolvam a violência doméstica.

Conforme a coordenadora do CRAM Yolanda Pires, Bela Batista, “a violência contra a mulher é um fenômeno social e de saúde pública que envolve toda a família, e consequentemente a sociedade, por esse motivo precisa ser discutido em todas as esferas, principalmente porque todos os dias e em vários lugares existem mulheres sendo violentadas a todo instante”, destacou.

Visando debater e fortalecer ainda mais o combate e a erradicação das agressões cometida contra as mulheres, a prefeitura, em parceria com a Câmara de Vereadores, realiza uma Sessão Especial com o tema “Violência Contra a Mulher: Avanços e Desafios no Município”. O evento acontecerá dia 30 de novembro, às 14h no plenário da Casa Legislativa.

ORIGEM DA DATA

No dia 25 de novembro de 1960, as irmãs Pátria, Minerva e Maria Teresa, conhecidas como “Las Mariposas”, foram brutalmente assassinadas pelo ditador Rafael Leônidas Trujillo, da República Dominicana. As três combatiam fortemente aquela ditadura e pagaram com a própria vida. Seus corpos foram encontrados no fundo de um precipício, com marcas de estrangulamento e os ossos quebrados. As mortes repercutiram, causando grande comoção no país. Pouco tempo depois, o ditador foi assassinado.

Em 1999, a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas instituiu 25 de novembro como o Dia Internacional da Não-Violência Contra a Mulher, em homenagem às “Mariposas”. Ou seja, durante um dia no ano, incitam-se reflexões sobre a situação de violência em que vive considerável parte das mulheres em todo o mundo.

Slideshow | 2 fotos

Prefeitura lembra data dedicada à eliminação de abusos

Mais Notícias

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 1º de março de 2021

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 1º de março de 2021

Camaçari fecha 2020 com superávit de R$ 61 Milhões

Camaçari fecha 2020 com superávit de R$ 61 Milhões

Secult oferta atendimento para comunidades da costa e zona rural

Secult oferta atendimento para comunidades da costa e zona rural

Pressione enter para começar a busca ou Esc para fechar a janela.