Mesa redonda debate violência doméstica e social contra mulheres

ASCOM
ASCOM
Publicado 14/03/2019 02:03:34

Os abusos morais e sociais contra a mulher tem ganhado cada vez mais destaque nos noticiários, na sociedade e repartições públicas. Com o intuito de debater soluções e formas de combater esse problema social, a Secretaria do Desenvolvimento Econômico (Sedec), através da Coordenação de Economia Solidária (Ecosol), iniciou nesta quarta-feira (13/3), uma série de discussões sobre o assunto.

Em formato de mesa redonda, a reunião ocorreu na nova sala da Sedec, localizada na Casa do Trabalho, e contou com a presença de lideranças femininas do município, que ressaltaram a importância da discussão. “Essa é uma pauta que precisa ser aprofundada diariamente, pois apesar de sermos a maioria na sociedade, somos a minoria em representatividade social e precisamos unir forças em busca de políticas afirmativas mais eficazes para preservação e execução, de fato, dos nossos direitos enquanto mulheres e cidadãs”, afirmou Riviane Valongo, que é coordenadora de Igualdades de Direitos e Combate à Discriminação de Camaçari.

Depoimentos de mulheres que viveram ou sofrem violência em seus lares, nas ruas e no próprio ambiente laboral, foram expostos na ocasião, como forma de evidenciar que toda mulher está suscetível ao trauma da agressão física e psicológica. “O trabalho de identificação e reabilitação da vítima de violência doméstica é muito extenso e profundo. É necessário um olhar especial dos profissionais que auxiliam essas mulheres”, destacou a coordenadora do Centro de Referência de Atendimento à Mulher (CRAM) Yolanda Pires, Bela Batista.

Segundo a idealizadora do movimento, Sineide Lopes, a reunião foi um chamamento das mulheres empreendedoras que fomentam a discussão dos direitos e valorização do público feminino no município. “Reuni essas lideranças da sociedade civil e governamental para mobilizar, dar voz e fortalecer as mulheres vítimas de violência e discriminação. Esse será um canal de discussão para quebrarmos o silêncio da opressão”, ressaltou Sineide.

Participaram ainda da reunião, Lucia Bichara, subsecretária de Turismo; Manuelina Ferreira, presidente da Federação de Mulheres Empreendedoras do município; líderes do Centro de Referência de Assistência Social (Cras), empresárias, servidoras públicas e sociedade civil. A próxima reunião de mulheres ocorrerá no dia 28 de março, com local e horário a ser definido.

Slideshow | 2 fotos

Mesa redonda debate violência doméstica e social contra mulheres

Mais Notícias

STT realiza workshop voltado para mulheres como parte das ações do Maio Amarelo

STT realiza workshop voltado para mulheres como parte das ações do ...

I Seminário Cadastro Técnico Multifinalitário acontece dia 23

I Seminário Cadastro Técnico Multifinalitário acontece dia 23

Prefeitura presta apoio a idoso que teve casa demolida por iniciativa privada

Prefeitura presta apoio a idoso que teve casa demolida por iniciati...

Pressione enter para começar a busca ou Esc para fechar a janela.