Festas são potencializadas por conta dos 250 anos

Iwwa Agência
Publicado 24/06/2008 07:06:33

Por conta dos 250 anos que Camaçari completa em setembro próximo, todas as festas realizadas pela Prefeitura este ano ganharam uma dimensão maior e receberam mais investimentos e atenção. Com o Camaforró não foi diferente. Como novidade, o evento recebeu som e iluminação cênica de última geração, ampliação da rede de serviços e atração de mídia nacional.
Em entrevista, o coordenador de Eventos, Marilton Trabuco, fala sobre a importância dos festejos para a economia do Município, o desafio de transformar Camaçari em uma cidade referência no São João da Bahia e a redução da violência no Camaforró.

Ascom – O que o Camaforró apresentou de novidade este ano?

Marilton Trabuco – Conseguimos uma coisa importantíssima, atraímos a mídia nacional para o nosso São João, com transmissão ao vivo da festa pela TV Globo e Record. Na Globo mesmo, ficamos cerca de 50 minutos no ar, no sábado, em horário excelente, logo após o Zorra Total. Na Record, houve transmissão de domingo a terça-feira, de 23h a meia-noite. Em relação à estrutura, montamos três coretos com trios de forró, investimos em som e iluminação cênica, trazendo o que há de mais moderno à festa, reduzimos o intervalo entre bandas no palco principal, aumentamos o número de barracas, beneficiando o mercado informal do Município, e melhoramos os serviços ao folião. Também comemoramos a redução no índice de violência.

Ascom – A violência diminuiu?

Marilton Trabuco – Sim. Os índices de violência estão baixíssimos, bem menores do que o ano passado. A Delegacia Especial da Mulher, por exemplo, havia registrado até a madrugada de ontem (segunda-feira, dia 23) apenas duas ocorrências. O que se vê são pequenas discussões, empurra-empurra, isso por conta do contato entre as pessoas, a vontade de achar o melhor lugar e também o consumo de álcool.

Ascom – Tem sido difícil transformar Camaçari em uma cidade referência em forró?

Marilton Trabuco – O processo é gradativo. A cada ano se adquire mais experiência e condições de melhorar a festa. Demos um passo importante este ano, com a atração da mídia nacional. Agora, a tendência é os patrocinadores se interessarem pelo evento, que tem um público médio de 80 mil pessoas. Depois que o Camaforró ganhou força na Região Metropolitana, as pessoas deixaram de viajar e passaram a receber os parentes aqui. Antes, era o inverso. Camaçari ficava um deserto. A festa de São João tem um impacto positivo na economia local, é supermercado cheio, mototaxistas e taxistas rodando de cima para baixo com passageiros, bares e restaurantes movimentados.

Ascom – O público tem falado bem das atrações. Como funciona o processo de seleção?

Marilton Trabuco – A gente busca fazer um mix, reunindo em uma só festa o forró tradicional, o artista da terra, o ritmo elétrico, o sanfoneiro e o trio de forró, porque assim a chance de proporcionar diversão para a maioria dos foliões é maior. Este ano, o caramanchão virou uma extensão do palco principal, com grandes artistas. Mesmo assim, criamos os coretos para aglutinar quem gosta do forró mais tradicional.

Ascom – O que os moradores podem esperar do calendário de festas deste ano?

Marilton Trabuco – Todas as festas já realizadas tiveram uma evolução e ampliação por conta dos 250 anos de Camaçari. As festas da orla, por exemplo, foram maiores do que nos últimos quatro anos.

Ascom – E a festa dos 250 anos e o Camafolia?

Marilton Trabuco – Devido à legislação eleitoral, o Município fica proibido de realizar eventos com grandes atrações a partir de julho até o pleito. Mas o Camafolia, como é em novembro, deve acontecer normalmente.

Foto: Agnaldo Silva

Marilton Trabuco fala sobre o Camaforró e outras festas -

Mais Notícias

Sedes estimula doação de sangue para reforçar estoque do Hemoba

Sedes estimula doação de sangue para reforçar estoque do Hemoba

Reunião discute parâmetros para retomada das aulas presenciais

Reunião discute parâmetros para retomada das aulas presenciais

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 17 de maio de 2021

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 17 de maio de 2021

Pressione enter para começar a busca ou Esc para fechar a janela.