Cerca de 200 alunos da Escola Laurita participam de oficina do PPAC

ASCOM
ASCOM
Publicado 04/09/2019 05:09:47

Na tarde desta quarta-feira (4/9) aconteceu a 42ª oficina do Programa Prefeito Amigo da Criança (PPAC), desta vez na Escola Municipal Professora Laurita Souza Ribeiro, na Avenida 28 de Setembro (popular Radial A). Cerca de 200 alunos das turmas de etapas, do 6º e 7º ano escolar, assistiram palestras sobre variados temas, que nessa edição aconteceu num formato diferente, dividida em diversos ambientes com explanações simultâneas para contemplar um maior número de estudantes.

Convidados e membros do Grupo de Trabalho Coordenador (GTC) do programa compuseram a lista de palestrantes. A advogada Joseni Lopes, assistente jurídico da Secretaria de Relações Institucionais (Serin), abordou sobre os direitos da criança e do adolescente, e como membro do GTC explicou como funciona e a importância do PPAC. A Ouvidoria Municipal também se fez presente através do servidor Joniel Rios, que em diálogo com a criançada falou sobre o papel do órgão e a necessidade de que mais jovens participarem do governo dando sugestões.

Nutrição saudável e alimentos que devem ser evitados para combater a depressão foi a temática abordada pela nutricionista da Secretaria da Saúde (Sesau), Márcia Souto. Já Tatiana Ribeiro, professora do curso de Hotelaria e Turismo do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), tratou sobre a importância do trabalho e das profissões, demonstrando para os meninos e meninas a relevância de cada indivíduo para se viver em sociedade e de maneira organizada.

Moradora do bairro Santo Antonio e estudante do 6º ano, Mariane Moreira Silva, 11 anos, disse que ficou feliz com a realização das palestras. “A gente aprende muito com essas atividades extraclasse e ainda ficamos motivados, pois quebra a nossa rotina”, disse a jovem. Perguntada sobre o que quer ser quando chegar à fase adulta, a Mariane falou com empolgação. “Vou ser chefe de cozinha”, e complementou: “Eu acho que trabalhar é bom, a gente se sente mais completo e feliz, com ele podemos sustentar a nossa família. Agora eu estou estudando e me preparando para ser uma boa profissional”, concluiu a aluna.

Cristiana Ramalho, gestora do Centro Educacional Santo Antonio, instalado na Comunidade de Atendimento Socioeducativo (Case) Irmã Dulce, conversou com a meninada sobre a socioeducação. “A privação de liberdade é algo que sempre chama a atenção das crianças e é importante falar sobre isso, e explicar que a medida é uma consequência para aqueles que cometem atos infracionais”, disse Cristiana, ao acrescentar que trazer essa discussão para a escola é algo essencial e deve ser uma rotina. “Essa é uma ação de grande relevância que conscientiza nossos jovens sobre os comportamentos inadequados e a necessidade de se estudar para se tornar um cidadão consciente dos seus direitos e deveres”.

As oficinas integram o calendário de atividades do PPAC e também contribuem para o processo de construção do Plano Municipal para a Infância e Adolescência (PMIA). Ao longo das edições foram abordados 24 eixos temáticos. Em Camaçari, o PPAC é coordenado pela Serin e conta com GTC, composto pela coordenadora Janete Ferreira e mais seis profissionais da administração municipal. O programa tem como madrinha a primeira-dama, Ivana Paula.

Slideshow | 6 fotos

Cerca de 200 alunos da Escola Laurita participam de oficina do PPAC

Mais Notícias

Diversas modalidades esportivas agitam o fim de semana

Diversas modalidades esportivas agitam o fim de semana

Semana Nacional de Trânsito em Camaçari traz programação variada

Semana Nacional de Trânsito em Camaçari traz programação variada

Sejuv realizará I Copa da Integração de Futebol

Sejuv realizará I Copa da Integração de Futebol

Pressione enter para começar a busca ou Esc para fechar a janela.