Camaçari sedia oficina regional

ASCOM BOT
Publicado 01/08/2018 02:08:47

Camaçari recebe nesta quarta-feira (1°/8) a Oficina Regional para o levantamento da demanda da Alimentação Escolar e da produção da Agricultura Familiar para a boa execução do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). O evento acontece no Teatro Alberto Martins e tem como objetivo conhecer a realidade e as necessidades da alimentação escolar nos municípios da região metropolitana, tendo como base os parâmetros determinados pelo PNAE.

É, em essência, um momento de troca de experiências para que venha melhorar a relação da alimentação nos municípios. A intenção é sair com um panorama para situar em cada município e também no conjunto do território, além de diagnosticar quais ações podem ser realizadas de apoio às cidades para a promoção da compra de produtos oriundos da agricultura familiar.

A oficina é voltada para gestores da educação, nutricionistas do PNAE que atuam nos municípios, conselheiros de alimentação escolar e agricultores, que são produtores. Ou seja, para proporcionar o encontro da oferta de produtos e a demanda que os municípios têm de alocar esses itens nos cardápios.

A realização do evento contou com o apoio da Prefeitura de Camaçari, através da Secretaria de Educação (Seduc), e é realizado pelo Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição Escolar (CECANE), da Universidade Federal da Bahia (UFBA), em parceria com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

Na programação, foram realizadas exposições dialogadas sobre Agricultura Familiar no contexto do PNAE e Aquisição de Produtos da Agricultura Familiar para o PNAE no Território Metropolitano, mediados pelos coordenadores técnicos do evento: a nutricionista, Roseni França, e o contador, Raimundo Manoel, respectivamente. A oficina segue no turno da tarde com o tema PNAE e Agricultura Familiar nos municípios: avanços e desafios, mediado pela nutricionista e assessora técnica do CECANE, Lílian Santos, além da avaliação das atividades.

O objetivo do PNAE é garantir o mínimo de 30% de todo recurso enviado para a agricultura familiar. A secretária da Educação, Neurilene Martins, participou da abertura da oficina e falou sobre a experiência de Camaçari. “Em 2017 nós aplicamos 39% do recurso. Temos feito sucessivas chamadas públicas e na última assinamos contrato com 42 produtores locais. Em 2018, seguiremos aplicando mais que o índice, o que além de fortalecer a agricultura, agrega um valor nutricional e cultural na alimentação escolar, que tem uma relação direta com o desenvolvimento integral dos nossos estudantes”.

A titular da pasta ainda lembrou que, desde o ano passado, são realizadas formações dos merendeiros e merendeiras para o melhor uso desses gêneros, além do cardápio que é feito pelos nutricionistas adequado a essa realidade, e que as despensas das 102 escolas tem a presença da agricultura familiar.

O coordenador do Programa de Alimentação Escolar em Camaçari, Márcio Tavares, falou sobre o trabalho desenvolvido no município. “Este ano, pretendemos chegar a 60% em recursos financeiros voltados para compra na agricultura familiar. E um evento como esta contribui porque traz novas formas de aquisição, ou seja, vai ajudar a melhorar o que a gente já fez e a chegar ao final de 2021 com 100% dos recursos do FNDE voltado para a agricultura familiar”, afirmou.

Slideshow | 3 fotos

Camaçari sedia oficina regional

Mais Notícias

Ruas do Parque Real Serra Verde recebem pavimentação

Ruas do Parque Real Serra Verde recebem pavimentação

Camaçari encerra ano letivo de 2020 neste sábado (27)

Camaçari encerra ano letivo de 2020 neste sábado (27)

Livro apresenta Aldeia Hippie com foco na revitalização

Livro apresenta Aldeia Hippie com foco na revitalização

Pressione enter para começar a busca ou Esc para fechar a janela.