Camaçari comemora Dia da Consciência Negra

ASCOM BOT
Publicado 17/11/2008 07:11:16

O Dia Nacional da Consciência Negra será comemorado nesta quinta-feira (20/11) em Camaçari, com uma série de eventos. Pela manhã foi realizada sessão especial na Câmara de Vereadores, com a presença do prefeito Luiz caetano.
As comemorações prosseguiram com panfletagem na praça Desembargador Montenegro, animada por mini trio e banda da Casa da Criança.

Ainda dentro do calendário de comemorações será realizado nesta sexta-feira (21/11), um encontro com os mestres de capoeira, na praça Desembargador Montenegro, às 17h30.

No dia 28/11, tem um encontro das lideranças dos movimentos negros da Região Metropolitana, na praça Abrantes, às 19h. A atividade vai contar com a animação de duas bandas e um trio elétrico.

A comemoração do Dia Nacional da Consciência Negra surgiu na década de 70 e homenageia Zumbi dos Palmares, símbolo da resistência negra no país, morto nesta data, em 1695.

CONSELHO
Dentre as vitórias conquistadas em Camaçari está a criação do Conselho da Comunidade Negra, cujo projeto se encontra em fase final de elaboração. Após a conclusão, a iniciativa será encaminhada à Câmara Municipal para votação.

A formação do conselho é uma das ações da Coordenação de Promoção de Igualdade Racial (Coopir) do Município, criada pela Prefeitura há pouco mais de um ano e funciona na estrutura da Secretaria da Assistência Social (Seas).

A Coopir é uma das grandes conquistas para as comunidades de matrizes africanas do Município, que vêem no órgão a oportunidade de combater o preconceito de forma mais intensa, respaldada pelo poder público.

A organização prega a multiplicidade étnica, o respeito à diversidade e a promoção de políticas públicas no combate às desigualdades raciais. Composta por cinco pessoas, a coordenação desenvolve ações articuladas com as demais secretarias, dentro da política de reparação racial.

A população pobre, em maioria negra mora nos bairros com menor infra-estrutura e têm mais dificuldades de acesso a bens e serviços. Por essa razão, é importante que todas as áreas do governo estejam envolvidas.

A coordenação dá assistência a cerca de 500 entidades entre negros, quilombolas e matrizes africanas que de acordo com a demanda apresentada são encaminhadas a outras secretárias ou órgão públicos para receber o suporte necessário.

O órgão surgiu pela sensibilização aos pedidos das comunidades tradicionais, que precisavam de amparo do poder público. Para a coordenadora da Coopir, Ivonete Mota, o núcleo é de grande valia para a população menos assistida, em especial as comunidades negras, por ser maioria na sociedade.

Foto: Agnaldo Silva

Cerca de 200 famílias vivem na comunidade quilombola de Cordoaria -

Mais Notícias

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 8 de março de 2021

Boletim Epidemiológico de Camaçari – 8 de março de 2021

Órgãos mantêm fiscalização durante o fim de semana na costa

Órgãos mantêm fiscalização durante o fim de semana na costa

80% das obras do Viaduto do Trabalhador estão concluídas

80% das obras do Viaduto do Trabalhador estão concluídas

Pressione enter para começar a busca ou Esc para fechar a janela.